Pesquise aqui

Custom Search

sábado, 9 de novembro de 2013

Matilha - Cães Briguentos ou Antissociais

PORQUE OS CÃES BRIGAM
Eles brigam entre si para mostrar quem é o dono do território, quem manda. Geralmente existe um cão dominante e um ou vários submissos. Se dois cães dominantes se encontram, brigam até um decidir "dar o rabo a tocer" (que trocadilho ridículo kkk) e se tornar submisso. Os submissos podem a todo instante tentar desbancar o cão dominante ou chefe da matilha também. No geral eles resolvem esses problemas territorialista sozinhos e sem grandes estragos... Mas as vezes o cão briga mais que o normal e até mesmo com os submissos que entram em seu ambiente.


CÃO BRIGUENTO
Esse cão briga independente de ser chefe ou não, de ter submissos ou não.. Briga com todo mundo sem motivos aparentes. Geralmente é um animal estressado que não passou por um processo legal de socialização quando novo, ou que tem problemas comportamentais.


EVITANDO CÃES ANTISSOCIAIS
É importante que o filhote interaja com a mãe e os irmãos até os 2 meses de idade, aprendendo a respeitar a vontade dos mais velhos e sabendo quais são os seus limites. Um cão tirado muito cedo da mãe não sabe a hora de parar de brincar, de morder, roer, latir... Coisas que a mãe ensina. Ele não é educado pela mãe e precisa ser educado pelos donos, dando mais trabalho até ficar um cão obediente.
Outra dica é fazer ele interagir ao máximo com outros cães! Se o filho não levou bronca da mãe, é interessante deixar ele perturbar cães mais velhos até levar uma bronca deles. Leve o filhote para conhecer outros animais, de preferencia adultos, que possam ensinar o filhote a brincar da forma certa e saber a hora de parar. Depois de adulto o cão deve passear por locais movimentados e com outros cães para estar sempre acostumado à presença de outros animais. Gatos também contam! Fazer o cachorrinho conhecer gatos desde novinho vai fazer ele crescer sabendo que gatos são amigos.


PORQUE SER O CHEFE DA MATILHA?
O chefe come primeiro e melhor, tem direito a cruzar com quem quiser e pode fazer e ir onde quiser sem que outro cão se meta na vida dele. Ser chefe de matilha é como ser chefe em uma empresa! Você tem os seus inferiores que lhe devem respeito. Se um desses fizer algo errado ou se voltar contra o chefe, leva uma bronca ou uma demissão (as brigas entre cães).


CUIDADO AO CRIAR UMA MATILHA
Grupos pequenos, de até 3 cães, ou com animais do mesmo sexo dificilmente criam problemas. Mas se o grupo de cães tiver mais de 4 animais e de ambos os sexos, aí você formou uma matilha. Os machos brigam entre si, as fêmeas brigam entre si, pelo direito à comida e reprodução. Quando uma fêmea estiver no cio os machos ficam em um frenezi. 
Tendo uma matilha é importante saber que todos precisam ter o seu espaço de dormir, a sua tigela de comida e preferencialmente ser alimentados separadamente (um em cada canto). A comida é a principal fonte de brigas depois de fêmeas no cio e é importante evitar atritos. 


ASSASSINATOS EM MATILHA
A partir do momento que você tem um grupo formado, a qualquer momento eles podem se voltar contra um dos membros e matá-lo. Se dois cães brigaram no passado, podem voltar a brigar a qualquer momento. Seria como uma vingança... Um que foi atacado no passado e se tornou submisso pode querer reaver o lugar dele na matilha e atacar o agressor. O problema as matilhas é que se dois cães começam a brigar para valer, os outros tendem a atacar também tomando um dos lados na briga. Aí são todos os cães da matilha contra um único cão que geralmente morre. Esse é um comportamento comum entre dashounds - tekel e por isso nunca se deve formar matilhas deles. 


CANIS SÃO MATILHAS?
Veja que mesmo os canis com mais de 50 cães tem os animais separados em grupos e por sexo para não formar matilhas. Todas as fêmeas ficam juntas, todos os machos ficam juntos. Quando uma fêmea entra no cio, o dono do canil escolhe um macho para ela e isola os dois para a cobertura. É o único modo de controlar as brigas e os cruzamentos!


CASTRAÇÃO DIMINUI AS BRIGAS
Se você tem um grupo de cães e não pretende reproduzir (veja que reproduzir é uma decisão muito séria e que deve ser muito pensada!) você deve castrar seus animais. Nem precisa castrar todos, mas os animais de um dos sexos devem estar estéreis. Se você tem um cão problema brigão, ele deve ser castrado para se aquietar e parar de puxar briga com os outros.


COMO CORRIGIR UM CÃO BRIGUENTO
Se seu cão se descontrola ao topar com outros animais durante o passeio, eu tenho algumas dicas aqui!
  1. Quando o outro cão estiver passando, você deve permanecer calmo, parar com o seu e distraí-lo.
  2. Peça para ele sentar, deitar, pegar a bolinha... Etc. Qualquer coisa que deixe o seu cão atento e ligado à você.
  3. Se ele começar a te ignorar e rosnar ou latir para o outro cão que está passando, você deve chamar a atenção dele com um cutucão na lateral da barriga e um barulho alto, que pode ser um Não ou um Xi! 
  4. Nesse caso você vai estar brigando com ele, não porque ele latiu pra outro cão, mas porque ele não ficou atento às suas instruções de sentar, deitar...
  5. Enquanto o cão passa, continue dando puxões na coleira e falando com o seu cachorro para que ele preste atenção em você.
  6. Faça isso com as coisas que seu cão mais gosta! Biscoitos e petiscos estão super liberados.
  7. Quando ele começar a fazer o que você manda e ignorar o cão que passa ao lado, ele estará a um passo de ser um cão ex-brigão.
É importante permanecer calmo! A sua atitude vai guiar a atitude do animal. Se ao ver um cão virando a esquina você pensar "Já era! Ele vai começar a latir e a querer atacar!" e tentar tirar seu animal do caminho, carregá-lo, etc... Será um sinal para o seu cão de que cruzar com aquele outro cachorro não é normal! Ele vai encarar como uma ameaça e aí sim irá latir e se debater de ódio. Quando você ver outro animal, aja normalmente, para que seu cachorro perceba que você não está nem aí, que o outro cão não muda nada para vocês dois. Se você ficar calmo e prender a atenção do cachorro em você, logo poderá passear tranquilamente com seu bichinho pelas ruas.


Texto: Vivian Roncon

Nenhum comentário:

Postar um comentário