Pesquise aqui

Custom Search

domingo, 20 de julho de 2014

Spitz Alemão - Cachorro de Celebridade

Vou por aqui alguns famosos que tem seus spitz alemão! 
Afinal, o lulu da pomerania pu spitz alemão, já é conhecido como "cachorro de celebridade" então não custa nada, né? Hehe
Isso porque os famosos tem uma atração sobrenatural pelos pomeranians! As celebridades simplesmenfe AMAM os lulus!

Vou colocar aqui as fotos (com as respectivas fontes) de famosos do Brasil e do Mundo com poms.
.............................

CELSO ZUCATELLI

.............................

IZABEL GOULART

.............................

KARINA BACCHI

.............................

PARIS HILTON

.............................

MILEY CYRUS

.............................

KATY PERRY

.............................

OZZY

.............................

SYLVESTER STALLONE

.............................

KRISTEN STEWART
Foto: furever.ca

.............................

KELLY OSBOURNE


.............................

ELIANA

.............................

MARIANA RIOS

.............................

MICHELLE RODRIGUEZ 

.............................

SHARON OSBOURNE

.............................

RIHANNA

.............................

FRED DURST / LIMP BIZKIT

.............................


SOL - Benefícios e Problemas

OS BENEFÍCIOS DA LUZ SOLAR AOS ANIMAIS

O sol da manhã, que tem um tom amarelado, tem muitos raios ultravioletas, age como um tipo de desinfetante principalmente contra ácaros e parasitas e ajuda a manter a saúde dos brônquios e pulmões. Mas cuidado com a incidência desse sol da manhã, pois os raios dele podem manchar tecidos e plásticos, inclusive gaiolas e bebedouros. O sol alaranjado da tarde tem muitos raios infravermelhos, que aquecem e podem queimar. Esse sol da tarde nunca deve ser pego diretamente pois pode prejudicar os olhos e a pele dos animais. 



A luz solar é importante para manter tanto a saúde física como emocional dos homens e animais. Quando o raio de sol passa pelos olhos, é enviado ao cérebro uma sensação de prazer, cerotonina. Por isso tantos os humanos quanto os animais são mais felizes quando tem contato com a natureza. Se o animal viver preso dentro de casa, sem pegar sol nunca e sem acesso a janelas, pode se tornar um animal triste e estressado. Sem contar que é importante que os bichos vejam o sol nascer e se por para terem noção de tempo e saberem a hora de dormir, comer, brincar, etc. Se os animais não sabem quando amanhece e quando anoitece eles ficam desequilibrados física e mentalmente. 

A luz solar da manhã também tem função bactericida, ajudando a manter a pele saudável e agindo contra dermatites. Os cães que estão com problema de pele, além do medicamento indicado por veterinário, devem tomar banhos de sol matutinos para ajudar a curar mais rápido.


LUZ SOLAR E A VITAMINA D

A luz do sol faz com que o corpo produza vitamina D. Então animais doentes ou debilitados precisam pegar um pouco de sol pela manhã para aumentar as taxas de vitamina D. Viroses que melhoram com suplementos vitaminicos também podem diminuir com o banho de sol do cachorro pela manhã! Nos casos de cinomose ou parvovirose, a vitamina D ajuda o animal a reagir e vencer o vírus.

A vitamina D é indispensável para o organismo e é responsável pela absorção do cálcio, ajuda do o animal a ter dentes e ossos fortes e saudáveis! O banho de sol ajuda muito principalmente na infância e adolescência do cachorro, quando os ossos estão se formando e firmando.

Os raios solares estimulam o corpo a produzir a vitamina D, que age de diversas formas no corpo:
- Aumenta a imunidade
- Fortalece os ossos
- Melhor desenvolvimento embrionário
- Inibe o câncer 



PASSEAR É BOM E TODO CACHORRO GOSTA!

E o sol é o principal motivo de preferir passear pela manhã. Porque além da felicidade trazida pelo passeio em si (por ver pessoas, animais, carros...), o cachorro recebe a sensação prazerosa dos raios solares que passam pela retina e mandam mensagens de felicidade ao cérebro. Lógico que você passeia com o seu cachorro no horário que você pode passear, mas lembre disso e comece a aproveitar quando puder levá-lo para passear pela manhã! 


DÊ AO CÃO A OPÇÃO DE PEGAR SOL

Os raios de sol trazem tantos benefícios que o cachorro sente necessidade de pegar sol pelo próprio instinto. Como na natureza os caninos usam o sol para equilibrar a saúde da pele e a quantidade de parasitas, os cães domésticos sentem a mesma vontade. 

Se você mora em um terreno que tenha quintal ou jardim, deixe que o cão possa ir pegar sol de sentir vontade. Mas se você mora em uma residência fechada, veja se em alguma janela costuma entrar os raios de sol da manhã. Mostre ao seu cão que ali entra sol e comece a deixar a cortina dessa janela sempre aberta, para que ele possa deixar ali se tiver vontade. Eu moro em apartamento, mas a Sarita tem a janelinha dela de pegar sol!

Como bons pais, devemos buscar sempre a felicidade dos nossos filhos, né? E o sol realmente traz muita felicidade aos cães!


PROBLEMAS / QUEIMADURAS

• OLHOS
Eu já disse que o sol da tarde queima, mas não custa nada explicar melhor a respeito, né? Do mesmo jeito que o sol pode machucar a nossa pele e nos cegar, pode fazer isso com os cães! Sol forte nos olhos pode danificar irreversivelmente as córneas e retinas, cegando o animal. Nessas horas o boné ou chapéu para cães não é apenas um enfeite. Você pode usar para ajudar a proteger os olhos do seu animal. Além dos bonés, agora também existem óculos de sol para cães! Pouco encontrados no Brasil, mas facilmente encontrados em lojas virtuais.


• PELE
E os raios de sol agem da mesma forma na pele dos cães e na nossa. Se o sol nos bronzeia e queima, fará o mesmo com os cachorros e gatos. Animais de pêlos longos correm menos risco de queimaduras de pele, porque a pelagem protege um pouco. Mas os cães de pêlos curtos ou tosados podem se queimar muito facilmente. Quando o cachorro ficar preso no quintal ele deve ter um canil com sombra e água em temperatura ambiente para se refrescar. Mas se for um dia atípico, como um passeio em família onde o cachorro vai junto, se ele tiver pelos curtos você deve passar protetor solar. Sim, o mesmo protetor usado em pessoas ou um protetor específico para cães! Passe principalmente mas costas e cabeça do cachorro. Assim se o sol estiver muito forte ele estará protegidos! Cães de pele clara também são mais atingidos que os cães de pele cinza. 



• PATAS
O cachorro também pode queimar as almofadas das patas! Lembre-se que você usa sapatos, mas ele não. Andar na grama embaixo de sol é muito gostoso, mas andar em cimento, asfalto ou areia, pode queimar as patas do seu animal! Então se precisar sair de casa com ele embaixo de sol forte, procure fazê-lo passar por locais de sombra ou de grama. 

Passear com os cães no sol quente é muito complicado. Principalmente se for uma caminhada longa e o piso esquentar muito. As queimaduras podem ser bem sérias e deixar o animal muito tempo sem andar. Então por favor, pense nisso quando for sair com seu cachorro! Sapatinhos também são bem-vindos e ajudam a proteger as patas dos animais.


Texto e fotos da Sarita: Vívian Roncon
Imagens: 

sábado, 19 de julho de 2014

Explicando o Desvio Portossistêmico - Shunt

Oi gente! A postagem de hoje é sobre uma doença muito comum, principalmente em animais jovens, mas que é muito mal divulgada e difícil de diagnosticar, a doença é o Shunt, desvio portossistêmico. Ela é a doença mais comum do sistema hepatobiliar em cães e gatos. Como é complicado, vou fazer o artigo bem organizadinho, ok?

O QUE É O SHUNT?
Falando de grosso modo, é uma veia com problemas que acaba deixando sangue venoso, não filtrado, cair no lugar errado. O sangue "sujo", cheio de impurezas e toxinas, desvia o caminho e ao invés de entrar no fígado e ser filtrado, cai no lugar errado. É uma anomalia vascular que faz com que o sangue que vem pela veia porta (em direção ao fígado), entre diretamente na circulação sistêmica (daí o nome shunt "portossistêmico"), cavidade abdominal ou lugar errado do fígado. Esse sangue deveria ser limpo e metabolizado no fígado, mas como desvia o caminho acaba caindo na corrente sanguínea ainda cheio de toxinas. Proteínas, aminoácidos, amônia, todos ficam rodando livremente pelo sistema sanguíneo e acabam indo para o cérebro causando várias complicações.

SHUNT INTRA OU EXTRA HEPÁTICO 
É quando o desvio da veia porta ocorre dentro ou fora do fígado. A causa da anomalia pode ser congênita ou adquirida, não existe uma explicação exata de porque ela ocorre, mas no geral os animais costumam nascer com o shunt.

QUEM CORRE MAIS RISCO DO SHUNT?
A causa genética ainda é desconhecida, mas é uma anomalia que atinge principalmente animais jovens, com cerca de 1 ano. Isso não significa que animais mais velhos estão livres do problema! O shunt já foi diagnosticado até em cães idosos. Ele pode ocorrer em ambos os sexos. O shunt também ocorre com maior frequência em cães de raça pura, sendo o yorkshire terrier o mais afetado. 

SINTOMAS
Os sintomas não são exatos e podem ou não ocorrer. No geral estão ligados à problemas do sistema nervoso, digestivo ou urinário. Podem resultar em uma insuficiência hepática e hipoglicemia. Os sintomas dependem do problema que o shunt provocar. Se ele causar um distúrbio urinário, os sintomas serão em maioria voltados para o trato urinário. Se causar um distúrbio nervoso, os sintomas serão aqueles voltados a problemas nervosos, como tremores, convulsões... Etc. Então a gama de sintomas que podem estar relacionados a está doença é muito grande, por isso pode ser bem difícil diagnosticar o desvio protossistêmico. Mas vou descrever os principais aqui:
  • Problemas de crescimento
  • Febre 
  • Letargia
  • Depressão 
  • Anestésicos ou sedativos não funcionam como deveriam
  • Mudanças de comportamento
  • Sensibilidade abdominal ao toque
  • Desidratação 
  • Desorientação
  • Não conseguir desviar de objetos
  • Cegueira
  • Convulsões
  • Tremores de cabeça 
  • Olhos irritados 
  • Saliva forte ou com cheiro 
  • Vômitos 
  • Diarreia 
  • Emagrecimento e anorexia
  • Falta de apetite 
  • Urina excessiva
  • Urina com sangue
  • Dificuldade de Urinar
  • Morte

DIAGNÓSTICO
Para diagnosticar o shunt - desvio protossistêmico, o veterinário pode pedir vários exames que incluem:
  • Exame físico
  • Hemograma completo
  • Radiografia com contraste
  • Ultrassonografia
  • Tomografia
  • Cintilografia 

TRATAMENTO
Basicamente, o tratamento é a cirurgia para reparar a veia que está fazendo o desvio do sangue venoso. Quando não é possível fazer a correção cirúrgica da anomalia, o tratamento pode ser clínico, porém com menor eficiência. O tratamento clínico consiste em medicamentos diários, dieta restrita e com pouca proteína e complexos vitaminicos. O objetivo do tratamento é diminuir a absorção de produtos tóxicos, já que o sangue voltará para a corrente sistêmica sem ser metabolizado. Por isso a dieta fica restrita, com rações veterinárias específicas para animais com problemas hepáticos ou gástricos. Um animal que passa pelo tratamento clínico, toma diariamente antibióticos, vitaminas e o lactulose, além da dieta severa.no antibiótico é muito importante pois as bactérias normais do corpo também ficam na corrente sanguínea e podem atacar diferentes locais do corpo do animal.

Um animal tratado com a cirurgia reparadora pode viver normalmente. Já um animal que passa apenas pelo tratamento clínico pode viver de dois meses à dois anos. Mas é o veterinário e seus exames pré-operatórios que vão dizer se o animal pode ou não fazer uma cirurgia. Isso também depende do tamanho e da localização das veias com problemas.

Abaixo temos duas imagens de uma cirurgia para corrigir o Shunt. Geralmente a veia com anomalia nem precisa ser cortada, apenas estrangulada ou fechada para que o sangue não desvie por ali. A imagem é de um caso veterinário do site da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Imagem: http://www.ufrgs.br/bioquimica/casos/2009106.pdf

ALIMENTAÇÃO RESTRITA
Os veterinários recomendam o uso da comida em lata ou da ração Hill's Prescription Diet L/D ou K/D, ou a Royal Canin Hepatic. O animal só pode comer a ração! Nenhum outro tipo de alimento, petisco ou biscoito pode ser dado. A proteína se torna um veneno para animais com shunt.


-=-=-    FRIDA E O SHUNT    -=-=-
Vou contar a história da Frida hoje! Uma cadelinha SRD, vira-lata com muito orgulho.
Ela foi resgatada com os irmãos da rua, em Belém do Pará. Frida foi a ultima a ganhar um lar, na época o apelido dela era Bolinha, por conta da barriga grande e cheia de vermes. A bichinha estava desnutrida, com queda de pêlo e verminose. Não se sabe ao certo a idade dela, mas os veterinários acreditam que ela tinha uns 3 meses quando foi resgatada. O "dono" da mãe, aparentemente, só esperou os filhotes desmamarem para jogá-los na rua. 

Mas a Frida teve sorte! Foi resgatada e virou filha da minha amiga Édissa Outeiro. Foi muito bem cuidada, se livrou das vermes, recebeu alimentação com ração premium, teve acompanhamento veterinário, enfim, tudo perfeito. Frida deixou de ser uma bolinha bonitinha e virou uma linda cachorrinha. Na foto temos ela quando foi resgatada e após 1 ano.


OS SINTOMAS NA FRIDA
Tudo ia bem até que se descobriu o Shunt, quando ela estava com cerca de 1 ano e meio.
Os sintomas que levaram a dona a procurar o veterinário foram:
  • Febre alta a cada duas semanas
  • Vômitos semana sim, semana não
  • Diarréia semana sim, semana não 
  • Falta de apetite
  • Perda de peso / anorexia
  • Bebendo pouca água 
  • Olhos irritados
  • Saliva forte, dando alergia na dona



SALIVA COM AMÔNIA
Sim. Esse foi o sintoma que fez descobrirem o shunt na Frida Kahlo.
A mãe dela, Édissa, tem alergia a amônia e começou a ter alergia às lambidas da cachorrinha. Muito estranho de início e ninguém entendia o porque. Os 2 primeiros veterinários onde a Frida foi consultada ignoraram totalmente a saliva alérgica. Até que o terceiro veterinário levou isso em consideração! Ao perguntar tudo que a Édissa tinha alergia, ele chegou a conclusão que era a amônia. 

O shunt deixa as impurezas circulando no sangue e a principal que se espalha pelo cachorro é a amônia! Por isso a amônia está a saindo na saliva da Frida e dando reação alérgica à pele da dona. Os olhos da cachorrinha também estavam irritados por conta da amônia nas mucosas.

EXAMES DE SANGUE
Primeiro o veterinário pediu um hemograma que deu uréia alta. Depois foi feito um exame de sangue específico que mostrou a alteração na amônia, que estava 4x mais alta que o normal no sangue. 

ULTRASSON E TOMOGRAFIA
Constatado que é shunt, o veterinário fez um ultrassom para ver o local do desvio, mas a imagem não ficou muito nítida. Foi então pedida uma tomografia para ver se o local do desvio é operável ou não.


Texto: Vivian Roncon
Fotos da Frida: Édissa Outeiro
Fontes:

sábado, 5 de julho de 2014

Idade e Tempo de Vida

Todo mundo diz que 1 ano de cachorro equivale a 7 anos humanos, né? Mas isso não é aplicado a qualquer cachorro! 1 ano canino equivale a anos humanos diferentes de acordo com o tamanho do animal. 


CÃES PEQUENOS VIVEM MAIS QUE OS GRANDES
Quanto menor o cachorro, mais ele irá viver. Isso porque o metabolismo dele muda e com isso a estimativa de vida também! Como nos cães a diferença de peso pode ser gritante, dos 2kg aos 90kg, a resposta do corpo do animal também é gritante. Cães grandes ou de raças pesadas, sofrem mais a ação do tempo que os cães miniatura e toys.

DESENVOLVIMENTO E ESTIMATIVA DE VIDA
A maturidade dos cães e a qualidade de vida também mudam de acordo com o tamanho. Por exemplo, um cachorro miniatura está totalmente formado aos 2 anos e pode viver mais 15, 17 anos sem problemas. Já um cachorro grande ou gigante, só estará com o esqueleto todo formado aos 2 anos e após isso viverá em média apenas 6, 7 anos. Lógico que sempre existem exceções, mas para os bulldogs, por exemplo, 1 ano humano costuma ser o equivalente a 13 (pasmem, 13) anos humanos. O que faz o animal viver muito menos tempo.

CALCULE A IDADE DO CÃO PELO TAMANHO
  • Miniaturas: 1 ano é igual a 3 anos humanos
  • Pequenos: 1 ano é igual a 4 anos humanos
  • Médios: 1 ano é igual a 5 anos humanos
  • Grandes: 1 ano é igual a 7 anos humanos
  • Gigantes: 1 ano é igual a 9 anos humanos

RISCO DE CÂNCER DE ACORDO COM O TAMANHO
Como nos humanos, o risco de ter câncer é maior com o passar da idade. Como nos cães grandes a idade chega mais cedo, eles obviamente tem mais riscos de morrer com câncer que cães pequenos. O que significa que cães pequenos e miniaturas podem ter câncer a partir dos 10 anos, enquanto cães grandes e gigantes podem ter com apenas 3, 4 anos. 
A porcentagem do risco de morrer por câncer para animais não castrados é:
  • Grandes: 50%
  • Pequenos: 10%

A ESTIMATIVA DE VIDA DO SPITZ ALEMÃO 
Nos pomeranians a estimativa de vida é de 12 a 16 anos. 
A conta dos anos neles seria de 1 - 4 anos humanos. 


Mas cada animal é diferente do outro! Sempre existem exceções. A alimentação boa ajuda muito, principalmente se for antioxidante. Prática de exercício, pegar sol de manhã, ficar livre de estresse, ser castrado, ser imunizado com vacinas, ajuda a manter seu animal saudável por mais tempo. Lógico que cães que já apresentam alguma enfermidade tendem a viver menos. Mas para ilustrar isso vou contar a história de uma cadelinha chamada Thalya!

THALYA, A POODLE DE 24 ANOS
Na verdade são 23, ela só fará 24 mês que vem, mas já dá para considerar, né? 
A estimativa de vida nos poodles é de 10 a 15 anos. Mas nossa Thalya já está com 24! 
Essa viveu, viu? Não é minha, mas é de uma amiga de infância. Eu vi a Thalya ainda filhotinha! Quando minha amiga ganhou ela tinha apenas 9 anos. A Thatha era uma bolinha de pêlos de apenas 1 mês de vida. Uma poodle branca que cresceu junto com a gente. 


Ao longo desses 24 anos a Thalya, ou Tetexu, não foi castrada. Teve algumas poucas ninhadas e meteu um susto na dona Danielle quando,mãos 19 anos apareceu com filhotes. Simplesmente quem deveria estar tomando conta dela deixou a bichinha cruzar com outro poodle e não contou para a família dela. A dona percebeu que ela estava dormindo muito, fazendo muito xixi, e como ela não estava tosada e era gordinha nem perceberam a barriga. Um dia ao chegar em casa encontraram a Thalya, com seus 19 anos, amamentando 2 bebês recém-nascidos embaixo da cama! Ela poderia ter morrido pela idade, foi muita irresponsabilidade e sacanagem de quem deixou ela cruzar escondido dos donos, mas a Thalya aguentou bem a barra. Os bebês nasceram saudáveis, ela não teve nenhum problema, eles cresceram e ganharam famílias novas. 


Nesse período a dona da Tetexu precisou viajar e não podia levá-la. Ela não foi doada, mas ficou aos cuidados de amigos próximos, que a trataram como filha na ausência da dona. Esse é um textinho de desabafo da Danielle Fleury, minha amiga e mãe da Thalya.


Logo a Dani conseguiu voltar para buscar a Thalya, que mesmo velhinha, sem ver ou ouvir direito, reconheceu o cheiro e os carinhos da mãe. É emocionante, mas ao reconhecer que aquela pessoa que estava mexendo com ela era a dona, Tetexu entrou em desespero e chorou de felicidade. É amor demais preso dentro de uma bichinha tão pequena e valente.

Como todo cachorro idoso, a Thalya já não é muito ativa, dorme bastante e não dispensa uns agrados.


Acontece que a pobrezinha, já que nunca foi castrada, apresentou a porcaria da piometra. O desespero se instalou por não saber se ela resistiria à anestesia! Ao mesmo tempo que poderia morrer na cirurgia, ela iria morrer se não retirasse o útero. Foi aí que a Danielle, enfrentou dias de filas sem fim para conseguir senhas, exames e a cirurgia no hospital público veterinário do estado de São Paulo. 


Enquanto esperava a cirurgia, Thalya ficou tomando antiflamatorios e antibiótico para conseguir diminuir a inflamação do útero e poder operar. Só os remédios não resolvem o problema, mas eles ajudaram a diminuir um pouco o tamanho do útero.

No final deu tudo certo. Danielle conseguiu os exames e a cirurgia, Thalya não morreu na anestesia, acordou e voltou para casa. Espero que ela esteja pronta para viver mais alguns anos ainda! Se formos calcular a idade da Tetexu, aos 24 anos, se cada ano dela for equivalente a 4 anos humanos, ela está hoje com 96 anos!



Texto e Foto da Sarita: Vívian Roncon
Fotos da Thalya: Danielle Fleury