Pesquise aqui

Custom Search

domingo, 29 de junho de 2014

Furminator - Tudo a respeito

Oi! Não tem ninguém que não se impressione ao ver o vídeo de marketing do Furminator, né? Aí se você tem algum bichinho que solta muito pêlo pela casa já fica todo interessado. Começam a vir as dúvidas, "será que o furminator funciona?, "furminator arranca o pêlo?", "furminator corta?"... Pois eu vou responder essas perguntas todas neste artigo!

Em primeiro  lugar, vamos explicar o que é o Furminator, pois tem gente que ainda não conhece!


O QUE É E COMO FUNCIONA O FURMINATOR?
Ele é uma espécie de tosquiadeira, que não só penteia, mas tem dentes que retiram os pêlos mortos. Ao passar o furminator no cachorro ou no gato, todo o subpelo morto, solto, vai sair preso à escova. O animal fica com a aparência de mais leve, a pelagem fica mais solta, a casa e a roupa ficam com muito menos pêlo. Ele promete diminuir em até 90% a perda de pêlos do animal. 


FURMINATOR NÃO DÓI, CORTA OU ARRANCA O PÊLO?
Não. Apesar dos sites do Furminator dizerem que ele não corta nem arranca os pêlos eu fiz meus próprios testes para ter certeza antes de usar na minha filha Sarita. Os dentes do furminator exercem uma leve pressão sobre os pêlos e os mortos, soltos ou deficientes saem. Os pêlos bons e saudáveis ficam no animal! 

Na foto eu mostro como são os dentes do furminator dos dois lados. A imagem debaixo possui uma parte fechada na base, que por mais que pareça uma lâmina não é. É um ferrinho sem corte, mas que causa uma certa resistência ao pelo, fazendo com que os mortos de prendam na escova.


Fiz testes também com cabelo e pêlos do braço/peito do meu marido. Não corta nenhum fio! Fiz testes inclusive com pêlos já soltos da Sarita, eles não foram cortados.

PROBLEMAS DE PELAGEM
O Furminator só deve ser usado em animais saudáveis! E sempre deve ser o indicado para a espécie, tamanho e pelagem do animal. O furminator de cães só serve para cães e o de gatos só serve para gatos. Não use furminator para pêlos curtos em animal de pêlos longos, pois nesse caso pode ocorrer dano à pelagem. Existem vários modelos de furminator para você escolher o certo para o seu caso!

Cães ou gatos com deficiência de vitaminas, com alimentação precária ou com problemas de pele não devem ser submetidos ao uso do furminator! Isso porque ele retira apenas os pelos mortos ou doentes. se o animal estiver com os pelos soltando pode ficar com falhas bruscas na pelagem! Chegando a ficar careca em alguns lugares! Mas isso não é um problema do furminator, é um problema de pelagem do animal!
Algumas coisas prejudicam a pelagem dos cães e gatos:
  • Muito tempo sem tomar banho
  • Tomar banho toda semana
  • Não ser escovado
  • Se molhar e não secar completamente
  • Alimentação pobre
  • Estresse
  • Não pegar sol nunca
  • Sistema imunológico fraco por algum outro problema
Muita gente acha que o cachorro tem que tomar banho toda semana pra não ficar fedido... Não! O cachorro só fica fedido porque você dá banho nele toda semana! Se lavar muito a pelagem do animal, principalmente com shampoo, os pelos morrem e apodrecem. As defesas e óleos naturais da pele do cachorro param de ser fabricados e o cheiro ruim aparece, as vezes logo após o banho. Então por favor, eu peço mais uma vez, banho só de 15 em 15 dias ou 1 vez por mês! É a saúde do seu animal que está em risco!

EXEMPLO DE FALHAS NA PELAGEM
Aqui eu tenho um exemplo. É uma mensagem de um fórum português sobre animais. Aqui uma usuária chamada Janaina mostra duas imagens e culpa o furminator pelas falhas na pelagem. Gente, é isso que eu estou tentando dizer, para que esses animais tenham ficado desse jeito, eles estão com problemas de pelagem, deficiência de nutrientes e vitaminas, ou/e usaram o furminator repetidas vezes sem dar descanso à pelagem. Tem que ter bom senso! O animal só está assim porque o dono foi sem noção.


COMO RESOLVER PROBLEMAS DE PELE E PELAGEM
  • Comprar uma ração boa ou especial para problemas de pele
  • Dar suplementos vitamínicos receitados pelo veterinário
  • Deixar o cachorro pegar sol pelo menos 1 vez por semana
  • Nunca deixar o cachorro ficar molhado
  • Dar banho apenas de 15 em 15 dias ou 1 vez por mês
  • Usar shampo ou sabonete especial para problemas de pele
  • Escovar pelo menos 1 vez por semana
FURMINATOR EM SPITZ ALEMÃO 
Comp expliquei, ele vai retirar o subpelo morto do cachorro. Lógico que quem tem spitz alemão sabe que o subpelo é o responsável pelo volume da pelagem do animal. Então um cachorro com a pelagem bem cheia tem muito subpelo, mas não adianta nada se ele subpelo é todo de pêlos mortos e soltos, né? O furminator não vai estragar o subpelo do seu pomeranian, mas vai retirar o pelo morto, inclusive impulsionando a produção de mais subpelo saudável. Se você usar e achar que seu spitz perdeu volume, então procure um veterinário para ministrar algumas vitaminas, pois o subpelo dele está a deficiente.

Eu sou dona de uma spitz fêmea, que como todos sabem possue menos volume na pelagem. Isso acontece porque as fêmeas passam por várias trocas de pelo ao longo da vida. Cada cio ou mudança hormonal faz com que a cadela passe por uma nova mudança de pêlos, similar à mudança drástica da pelagem de filhotes. Acontece que é justamente nessas trocas de pelagem que furminator ajuda MUITO

Fuminator M Long Hair
Eu comprei o Furminator para cães de pelo longo tamanho M e deu certinho para um spitz alemão! Então quem quiser comprar, o tamanho P ou M dão certo. Aqui em Brasília o preço do furminator é entre 110 e 150 reais, dependendo do tamanho e especificação. O furminator de cachorro não serve para gatos o de gato não serve para cães. 

COMO USAR O FURMINATOR
Vou ensinar agora a maneira correta de usar o furminator, porque logicamente se você ficar esfregando ele no cachorro ou gato vai machucar! Então para evitar que pessoas sem noção machuquem seus animais, não me custa nada explicar aqui e ajudar estes bichinhos hehe
  1. Escove o animal para desfazer qualquer nó, principalmente na área do bumbum, orelhas e entre as patas.
  2. Utiliza um furminator com o tamanho e especificação correta para seu animal, para evitar dano à pelagem
  3. O Furminator para cães ou para gatos é diferente, não tente quebrar o galho usando o errado
  4. Passe o furminator sem apertá-lo muito forte, você não quer arranhar a pele do animal, então tenha bom senso
  5. Puxe devagar o furminator até terminar a área que você está escovando
  6. Não use ele repetidamente no mesmo lugar
  7. Passe o furminator em todas as áreas do animal, inclusive onde você nunca lembra de escovar
  8. Tenha um saco plástico ou lixeira para ir jogando os pêlos soltos
  9. Não demore no processo para não estressar o animal
  10. Quando tiver passado o furminator em tudo, termine a sessão mesmo que ainda esteja saindo pêlo
  11. É importante parar de usar para não irritar a pele nem retirar muitos pelos do mesmo lugar
  12. Só utilize novamente após 15 dias
 
Tenho um vídeo no youtube mostrando o uso do furminator na Sarita! Ela odeia escovas, pentes e consequentemente o furminator hehe. Então se comporta muito mal no vídeo, mas pra você que tem um spitz alemão e quer ver se vale a pena comprar um, vale muito a pena assistir.




Texto, Fotos e Vídeo: Vivian Roncon

sábado, 28 de junho de 2014

TUDO sobre a Terrível Piometra

A Piometra é uma doença que atinge fêmeas tanto de cachorro como de gato. Prometo usar as imagens menos feias para ilustrar esse post e deixar vocês, donos e pais de animais, cientes da prevenção, da doença e do tratamento! No geral todas as femeas estão sujeitas a ter piometra um dia, mas existem algumas coisas que aumentam MUITO as chances da doença.

AUMENTAM AS CHANCES DE PIOMETRA:
  1. Nunca ter cruzado
  2. Nunca ter tido filhotes
  3. Ter tido muitas ninhadas
  4. Tomar injeção anticoncepcional
  5. Tomar remédio abortivo para ninhadas indesejadas
  6. Não ser castrada antes da velhice

O QUE É A PIOMETRA?
Nada mais é que a inflamação do útero. Se a cadela / gata usou muito o útero, ou nunca usou, ele pode simplesmente ficar irritado, inflamar e desenvolver uma infecção. Com a infeção, o pús produzido começa a preencher todo o útero "recheando-o". Uma infecção gravíssima que só é descoberta em estágios avançados.
PIOMETRA ABERTA x PIOMETRA FECHADA
Como o útero vai ficando cheio e pús, este pode ou não sair pela vagina da fêmea. se o pús sair, ótimo! É sinal que a fêmea tem uma Piometra Aberta e assim você consegue descobrir a doença e correr para o veterinário. Mas se o pús não sair, se ficar preso dentro do útero, é uma Piometra Fechada e dificilmente você irá descobrir a doença a tempo de salvar o animal.
  • Piometra Aberta: Pinga pús, você descobre a doença e pode operá-la de emergência.
  • Piometra Fechada: Não pinga pús e você não tem como saber que a fêmea está com a doença.

SINTOMAS DE PIOMETRA
  1. Animal inquieto
  2. Barriga dilatada
  3. Aparência de fêmea gestante (roliça)
  4. Pigando pús amarelo, rosa ou verde pela vagina
  5. Não parar de sangrar após o período de sangramento do cio
  6. Pupilas dilatadas
  7. Febre
  8. Sangue no xixi
  9. Carne rosada saindo pela vagina
Não vou colocar fotos aqui, ok? Todo mundo sabe ou deveria saber a aparência de pús... Se você achar que o xixi da sua fêmea está saindo turvo e não transparente, procure um veterinário para fazer um exame antecipado. Se a cadela / gata fizer as necessidades dentro de casa é mais ver se está pingando pús ou sangue. Mas se sua fêmea costuma ir na grama ou vive em um quintal, fica mais difícil. No geral, tente observar sua fêmea fazendo xixi, pois é nessa hora que mais costuma sair secreção.

ATENÇÃO:
NUNCA DÊ ANTICONCEPCIONAL E CASTRE SUA FÊMEA ANTES DA VELHICE!
MINHA CADELA / GATA ESTÁ COM PIOMETRA!
O que fazer? Em primeiro lugar, correr para um hospital veterinário. Como se trata de uma infecção, existem diferentes estágios da doença. Se a infecção estiver no início o veterinário irá agendar uma cirurgia. Mas se a piometra já estiver em um estágio muito avançado, a cirurgia deve ser imediata.

RAIO-X E ULTRASSOM PARA DIAGNÓSTICO

Se o veterinário não tiver certeza de que é piometra, ele pode pedir um raixo-x ou ultrassom para descobrir. Aqui vou comprarar dois ultrassons, o primeiro de uma fêmea gestante e o segundo de uma fêmea com piometra para que você possa notar a diferença.
 
Fêmea gestante - imagem de dogo-aleman-mexico.1foro.com
Fêmea com piometra - imagem de videosdigitals.uab.es
Na fêmea prenhe, é possível ver os crânios e as colunas de cada um dos filhotes dentro dela! Assim o veterinário pode contar e te dizer mais ou menos quantos devem nascer. Já no raio-x da piometra, tudo o que se vê é o volume do útero todo cheio de pús. Como o útero de cães e gatos é em formato de V ou Y, os filhotes ficam em fila dos dois lados do útero e saem, um de um lado, um do outro, até todos nascerem. Quando a fêmea está com piometra, o útero cheio fica com a aparência de um intestino, cheio de curvas e dobras, que mesmo na piometra aberta seguram o pús dentro dele.
SE A PIOMETRA NÃO FOR TRATADA
Se não tratar a piometra rápido, a fêmea vai morrer. Quando você descobre a doença precisa correr contra o relógio para salvar a sua cachorrinha! Isso porque, como o útero vai enchendo de pús, ele enche tanto que chega a se romper. Se ele romper, abrir, dentro da barriga da fêmea, o pús irá se espalhar por todos os órgãos e ela morre de infecção generalisada. Então é preciso correr para remover o útero antes que ele se rompa! As paredes do útero que normalmente são grossas e elásticas, ficam bem mais finas e frágeis.

Essa é a comparação entre um útero normal e um com piometra.

imagem de entrepatasebigodes.blogspot.com

NO CASO DE FÊMEAS IDOSAS
Se a sua fêmea está com piometra porque já está bem velha e não foi castrada, você pode até pensar que operar seria um risco dela morrer, mas se não operar ela morre com certeza! É melhor correr o risco dela morrer com a anestesia e você dormir tranquilo sabendo que fez de tudo para salvá-la, do que não operar e deixar ela morrer sofrendo enquanto você olha! Pense nisso, se operar ela tem a chance de viver mais algum tempo sem sofrer.

TRATAMENTO DA PIOMETRA
Se ela estiver no início, o médico irá receitar antibióticos e agendar a cirurgia. Se ela estiiver em um estágio avançado a cirurgia deve ser feita imediatamente. Não tem jeito, de qualquer modo a única chance de salvar o animal é a cirurgia para remoção do útero! Não existem remédios capazes de reverter a piometra. Nem antibióticos fortes são capzes de salvar o útero, eles apenas deixam o veterinário ganhar tempo para operar.

A CIRURGIA PARA REMOVER O ÚTERO
É preciso remover o útero para que ele não se rompa e não caia pús dentro da cavidade abdonimal da cadela / gatta, né? Então a remoção do útero é muito delicada! Não se pode apenas abrir e cortar as ligações do útero para depois sutirar. Se fizer isso o pús vai escorrer ou pingar e a fêmea morre de infecção generalisada de qualquer jeito!
Antes de remover o útero, ele deve ter as extremidades amarradas, como quando amarramos o cordão umbilical de um bebê, para pode cortar sem que o pús saia. O útero fica muitas vezes maior que o tamanho normal, então tudo fica mais complicado. O veterinário irá puxar todo o útero para fora do corpo da fêmea, mas com ele ainda preso. Ele irá dar nós com linha bem apertada nas extremidades onde irá cortar, ou prender com pinças cirúrgicas, depois ele corta e costura a parte interna do animal, retirando o útero inteiro e cheio, com as pontas amarradas! Geralmente o veterinário oferece aos donos para que eles vejam o tamanho que o útero estava... É assustador! No geral, as fêmas ficam muito magrinhas após a cirurgia, o que te dá a certeza que metade do peso delas era o útero com pús.

RECUPERAÇÃO / PÓS CIRÚRGICO
A cirurgia costuma demorar cerca de 2 horas e assim que o efeito da anestesia passa, se a fêmea estiver bem, pode ir pra casa. A cirurgia é a mesma para castração de fêmeas, então ela sairá da clinica com uma espécie de roupinha que impeça ela de lamber os pontos. No geral a cicatriz é bem pequena e depois fica imperceptível! A cadela / gata deve ficar 1 semana com a tal ropinha e tomando antibióticos para evitar a infecção do corte. Após esse período ela volta na clínica para remover os pontos e se tudo estiver certinho ela já pode ficar sem roupinha e sem remédios.

Na foto a seguir, uma cadelinha após a remoção do útero com piometra. O corte é bem pequeno e fica uma cicatriz muito suave depois.

imagem de juandediosveterinario.blogspot.com
COMO EVITAR A PIOMETRA
Para evitar esse mal é muito simples. Nunca dê injeções ou pílulas anticoncepcionais à sua fêmea e a castre jovem, se não pretender reproduzir, ou antes dos 6 anos. Quanto mais jovem, mais fácil e segura é a cirurgia de castração!
     
RELATO DE UM CASO DE PIOMETRA FELINA


Uma gata persa minha, na época com 4 anos e não castrada (era reprodutora de gatil) tinha o nome de Kattina. Nós não deixávamos que ela cruzasse sempre, mas mesmo assim, ela ficou "gordinha". Parecia muito um caso normal de sobrepeso. Ela agia normal e comia bem, por isso achamos que apenas regular a quantidade de ração seria o suficiente.

Ela não apresentou NENHUM sintoma fora o aumento de peso. Um dia, cheguei em casa, ela falou comigo e depois correu para o quarto. Assim que ela saiu do onde eu estava, vi que ficou uma gotinha amarelo-esverdeado na cerâmica. Corri, peguei ela e olhei a vagina. Estava molhada com a aparência de a Kattina estivesse há pouco tempo fazendo uma limpeza. Não demorou e vi surgir mais uma gotinha saindo dela.

Pegamos nossa Katt e corremos para o Hospital São Francisco, que fica na Lomas em Belém. Era um dia comu, por volta das 14 horas. O veterinário nos atendeu, apalpou a barriga dela (que apesar de gordinha era uma barriga mole) e nem pediu nenhum exame. Como eu já cheguei na clínica dizendo que saíram 2 gotas de pús da vagina, que ela não é castrada e que eu suspeitava de piometra, o veterinário viu que estava falando com quem já tinha conhecimento do assunto. Ele se disponibilizou para operar nossa gatinha naquele momento. O preço da cirurgia foi o mesmo de uma castração de fêmea, ela foi operada e 2 horas depois estava acordada e pronta para vir para casa. O veterinário cortou uma camisa de algodão de humanos e amarrou nas costas dela com vários nózinhos, fazendo uma espécie de cinta pós lipoescultura... Rsrs.

Chegamos em casa com nossa Kattina completamente grogue, ainda se recuperando da anestesia. Ela tentava andar e caía! Deseperador. Colocamos ela onde ela se sentia segura e deixamos água, comida e caixa de areia bem pertinho dela. A Katt dormiu por meia hora e já levantou para beber água e fazer xixi! Ficamos muito felizes.

A semana que ela ficou com os pontos, não podia fazer esforço nem pular... Mas ela é um gato! Ok, Foi bem dificil mante ela parada, mas deu certo e após essa semana ela retirou os pontos e ficou bem! Só pegou a mania de lamber a cicatriz com sua lixosa lingua de gato... Então o veterinario receitou uma pomadinha para passar na cicatriz para que não irritasse a pele, que já começava a esfolar de tantas lambidas.

Nossa Kattina viveu mais 6 anos após essa cirurgia! Morreu de velha, de uma hora para outra, sem nunca ter outra doença ou problema.

Texto e fotos da gata persa: Vivian Roncon
Imagens retiradas do Google em:
entrepatasebigodes.blogspot.com
dogo-aleman-mexico.1foro.com
videosdigitals.uab.es
juandediosveterinario.blogspot.com 

Como evitar Doenças de inverno nos cães

Essas dicas servem para qualquer cachorro, mas estão voltadas para os criadores de spitz alemão. No Brasil o clima é meio complicado, mas lembre-se que no inverno a temperatura muda bruscamente e fica mais húmido também. Cenário ideal para as doenças de inverno.


Hoje vou usar fotos da Nina, prima da Sarita e que sente muito frio no inverno de Brasília.
Ela é uma schnauzer miniatura prateada, que tem um blog sobre cachorro também! O blog dela é o minhaninafeliz.blogspot.com.br


•.•.  DOENÇAS DE INVERNO  .•.•


RESPIRATÓRIAS E VIROSES
O clima é propício para as viroses. Gripe, tosse dos canis ou traqueobronquite podem aparecer e deixar o cão bem abalado. Por isso o spitz deve estar vacinado contra gripe e bronco (vacina que agora é feita até como gotinhas pingadas no focinho). Se o animal dorme no chão frio ou fica do lado de fora de casa, com chuva e correns de ar, a chance dele apresentar um problema respiratório sério aumenta. É importante sempre dar um abrigo quente aos animais.

ARTICULAÇÕES E OSSOS
O frio, além das doenças respiratórias e viroses, pode trazer problemas nas articulações. Se o seu cão ou gato já possui problemas ósseos, a chance de aparecerem dores é muito forte. Dependendo do lugar em que você mora e do frio que costuma fazer, o animal pode apresentar uma artrite ou artrose. Dores fortes nas articulações que irão fazer o animal mancar e depois parar de andar. É preciso correr para o veterinário que deve receitar um analgésico e um remédio específico para isso. Tive um cachorro que teve artrite por dormir no ar condicionado também! Em 1 dia ele começou a mancar e parou de andar. Precisou tomar um remédio para cavalos, onde 1 comprimido precisava ser partido em 16 partes, pela dosagem do peso. Mas em 2 dias ele estava bem e nunca mais apresentou o mesmo problema! 
Animais que por algum motivo já quebraram ossos e precisaram colocar pinos, ou que possuam problemas como hérnia de disco, sentem ainda mais frio e dor nesse período. Eles precisam de mais atenção para não sentirem dores no inverno.

SINTOMAS
Os sintomas de doenças respiratórias são muito parecidos com os da gripe nos humanos. Do mesmo modo que sofremos com as doenças de inverno e as mudanças de clima, os cães também sofrem.
  • Coriza
  • Espirro
  • Tosse
  • Febre
  • Apatia
  • Catarro
Os sintomas de doenças ósseas ou de articulações são:
Choro sem motivo
Reclamar quando você tentar carregá-lo
Tremores de frio
Mancar de 1 ou várias patas
Parar de andar ou de ficar em pé

CASOS GRAVES
É importante perceber os sintomas iniciais e começar um tratamento com veterinário. Quanto mais tempo passa, pior pode ser. O quadro simples de um resfriado pode evoluir para uma pneumonia e matar o cachorro! Então não brinquem com isso. Lembre-se que durante anos os índios do Brasil morreram de gripe porque pegaram dos espanhóis e não sabiam combatê-lá. Gripe ou resfriado sem tratamento pode matar, principalmente filhotes, idosos ou animais doentes. Sem os antibióticos que o veterinário irá receitar, seu animal pode pegar uma bactéria ou uma infecção secundária, debilitando ele ainda mais e dificultando a cura.
Nos casos de artrite ou artrose, se o cachorro não anda ele não pode ir comer ou usar o banheiro. O animal ficará como um aleijado, sem conseguir fazer nada sozinho e precisando de você para tudo. Quanto mais rápido iniciar o tratamento, mais rápido ele para de sentir dor e volta a vida normal. Mas se não tratar o animal pode perder definitivamente os movimentos das articulações, tendo uma atrofia dos membros. 

COMO EVITAR
Independente se quiser evitar doenças respiratórias como ósseas, a prevenção é a mesma:
  • Não deixe o animal pegar chuva
  • Não use ar condicionado em dias frios
  • Não deixe o animal em locais com corrente de vento
  • Só dê banho pela manhã em dias com sol
  • Mantenha o animal completamente seco
  • Não dê água em tigelas de alumínio ou outro metal 
  • Ofereça uma cama ou panos para o cão
  • Se ele mora no quintal, deve ter um canil protegido e com panos
  • Use roupas ou agasalhos principalmente em animais tosados 
  • Se tiver tapetes em casa, ajuda muito

Aqui tem uma foto da schnauzer Nina de pijaminha! Como ela é tosada e o pelo ainda está crescendo, a roupinha ajuda a aquecer.


Já a Sarita costuma dormir de vestido quando está na época fria! 



ALIMENTAÇÃO NO INVERNO
Ela deve se reforçada. Como o animal vai gastar mais energia que o normal, o ideal é aumentar em 1/4 a quantidade de ração oferecida. Outras opções como patês e sachês também são bem-vindas por serem fonte de gordura. Você só não precisa reforçar a alimentação se seu animal estiver acima do peso, aí você continua dando a comida normal, afinal, se ele perder peso não será um problema.
Já que cães obesos devem continuar recebendo a quantidade normal de ração, logicamente que cães abaixo do peso devem ter atenção redobrada. Ofereça bastante comida e petiscos para que ele não emagreça ainda mais nesse período.

BANHOS
Diminua a frequência de banhos no inverno. O animal também deve se manter limpo por mais tempo, já que estará suando menos. Os banhos devem ser dados apenas em dias com sol, naquele horário mais quente (do meio da manhã ao meio da tarde), e o cachorro deve estar completamente seco até o fim da tarde. Jamais deixe seu cachorro molhado, pois com o clima ele não irá secar e pode dormir ainda úmido. Aí além das doenças de inverno ele pode ter micoses e dermatites. Roupinhas e agasalhos também só devem ser usados depois que o animal esteja bem seco! Você pode usar um secador de cabelo, nunca muito perto do cachorro, para secar os pêlos e esquentar.
E se você tosa seu cachorro, nesse período é indicado deixar o pelo um pouco maior. Assim ele fica um pouco mais aquecido.

_.-•-._ _.-•-._ _.-•-._ _.-•-._ _.-•-._ _.-•-._ 

Você não precisa forçar o cachorro a deitar na caminha, edredom ou a sair do piso frio. Deixe o a animal a vontade para deitar onde quiser, mas deixe SEMPRE a disposição dele água fresca em tigelas que não são de metal (elas acabam gelando a água) e uma caminha ou lençol. O importante é que se o cachorro sentir frio, tenha a opção de se esquentar sozinho. A Nina por exemplo, não dispensa nenhum cobertor! Mesmo tendo as caminhas, sofá, tapete, edredom, ela sempre vai deitar nos cobertores da mamãe! Hehe



Texto e fotos da Sarita: Vívian Roncon
Fotos da Nina: Andrea Carvalho

quarta-feira, 11 de junho de 2014

Fogos e rojões nas festas

Copa do Mundo, festas de São João, Reveillon... A multidão empolgada no período de festas sempre faz brincadeiras de mau gosto e adora utilizar fogos de artifício, bombinhas, rojões...

Imagem TV Record
Todo mundo que tem cachorro sabe o quanto isso é agressivo para eles! Esse post é para explicar como proteger seu cachorro destes problemas, tanto de acidentes como do barulho, deixando o animal mais calmo e mantendo o controle. Essas dicas não são apenas para a Copa do Mundo, mas servem para qualquer dia de jogo se na sua cidade as partidas forem muito comemoradas. Campeonatos, clássicos do futebol e finais, assim como as festas juninas, podem ser grandes problemas para os cachorros também. Mas a principal fonte de fogos de artifício é a festa de fim de ano, o Réveillon. O que eu colocar aqui pode ser usado sempre que houver fogos ou rojões.

Os problemas vem principalmente para:
• Idosos
• Gestantes
• Filhotes
• Animais que já possuem um trauma
• Animais estressados


O BARULHO E A LUZ
Um rojão já incomoda demais nós humanos. Imagina então o quanto incomoda um cachorro que escuta milhares de vezes melhor? Além do barulho vem a luz, que deixa o animal em pânico. Por mais que seja um cachorro valente, que não corra para baixo da cama com medo, grande, etc... Os fogos mexem sim com o psicológico de qualquer cão. Por mais que o animal esteja quieto, saiba que ele está muito assustado e incomodado. O desconforto pode fazer o animal chegar ao ponto de latir sem parar ou de tentar morder alguma coisa próxima. Todos sabemos que independente do tamanho do cachorro, um cão saudável e agradável é aquele que está equilibrado emocionalmente. Além do que não queremos nossos amores de 4 patas sofrendo, né? Então é nosso dever proteger eles! Lembre-se, você pode tapar os ouvidos, eles não.

FOGOS DE ARTIFÍCIO - QUEIMADURAS
Todo fogo de artifício possui faísca e por isso pode machucar uma pessoa ou animal. Se o cachorro for peludo como um spitz, pode inclusive PEGAR FOGO se uma faísca cair nele. Por isso é preciso respeitar os 5 metros de distância, as regras de uso e de restrição de idade. Apesar de fogos serem algo completamente inútil e desnecessário, quem gosta pode usar mas sempre se for um adulto ou se tiver um responsável.

O QUE PODE ACONTECER
  • Estresse
  • Ataque de pânico
  • Queimaduras
  • Problemas cardíacos em cães idosos
  • Traumas para filhotes 
  • Correr e se esconder
  • Correr para a rua
  • Vomitar de nervoso
  • Urinar de nervoso
  • Brigar com outros animais
  • Se machucar puxando a coleira
Imagem TV Record

O QUE PODE SER FEITO?
  • Se você mora em casa, coloque uma identificação na coleira do cão, com nome, telefone, endereço... Assim se ele fugir podem te ajudar a encontrar ele.
  • Se o animal fica no quintal, coloque ele em algum cômodo dentro da casa. Assim o estresse será menor.
  • Se você estiver recebendo visitas em casa, deixe o cachorro isolado em um cômodo para que ele não seja pisoteado, assustado pela movimentação ou fuja porque um dos convidados abriu a porta e não percebeu. Assim ele também não come resto de comida de nenhum visitante. 
  • Deixe o cachorro em um cômodo com portas, janelas e cortinas fechadas. Pode ligar um abajur se achar que ficou muito escuro. As janelas e cortinas devem ficar fechadas para abafar o barulho dos rojões e para evitar que o cão veja os fogos ou queiram pular.
  • Ligue o ventilador ou ar condicionado (dependendo da região e da disponibilidade), para deixar o cão confortável e para distraí-lo.
  • Ligue um som ou TV (em algum canal que não esteja passando jogo) com volume alto. A intenção é distrair a atenção do animal para que ele não perceba os fogos. 
  • No dia do jogo dê alimentos leves ao seu cachorro. Apenas a ração e sem exageros. O nervosismo pode trazer problemas digestivos que vão de vômitos a torções de estômago.
  • Se o cachorro estiver desesperado, você deve agir como se aquilo fosse algo normal. Não incentive o cão a fizer mais medroso ou a se esconder.
  • Não deixe o cachorro acorrentado para que ele não se machuque puxando a coleira.
  • Se você já sabe que seu cão costuma passar mal com fogos, pode colocar tampões se algodão nós ouvidos dele e remover após o termino do festejo.
  • Mantenha portas e portões fechados. Principalmente se estiver acontecendo um churrasco ou festa na sua casa.

EM CASO DE QUEIMADURA
Não use nenhum produto no machucado! Nada de por pasta de dentes ou algum remédio. O correto é apenas lavar em água corrente abundante. Pegue o animal e coloque a parte machucada embaixo do chuveiro, com água fria ou natural, para que o machucado pare de queimar ele. Pegue o cachorro e corra com ele para um hospital ou clínica veterinária.
Não use remédio, pois senão o veterinário terá ainda mais trabalho e será ainda mais dolorido para limpar a queimadura. E não enrole nada no machucado, nem toalha, nem atadura, nada. Pois isso pode grudar na ferida e vai ser bem difícil remover depois.

•.
•.•.
•.

As fotos que utilizei são de uma reportagem editada por mim para o Balanço Geral Brasília, da TV Record. O link segue aqui para quem quiser aprender os riscos dos fogos de artifício.

E no final, o meu desejo é o mesmo que o do Canil Lora Danna. Ele foi publicado no dia da abertura da copa de 2014.


Texto: Vivian Roncon
Fotos: Marcos Lira - Record Centro Oeste