Pesquise aqui

Custom Search

sábado, 23 de agosto de 2014

CIO - Como saber se a cadela está no cio

Apesar de saber o que é o cio, algumas pessoas tem dificuldade em identificar quando a cadela está nele, principalmente se for logo nos primeiros dias.

E aí é complicado, né? Quer levar a cadelinha pra passear, quer mandar pro banho e tosa... E se ela estiver no cio e um macho cruzar com ela sem você saber? E se de repente você olha e tem um cachorro de rua agarrando sua filha? Pânico. Pois é justamente para evitar esse tipo de problema que eu resolvi ensinar um truque básico!

EU FIZ ESSE VÍDEO AQUI MOSTRANDO NA SARITA



Mas de qualquer forma, tentei bater fotos para colocar aqui na postagem e tentar explicar para vocês. Espero que entendam e que aude!

Quando a fêmea está no cio, após o período de sangramento, ela vira a vulva para receber o pênis do macho. Isso porque na posição normal o pênis não consegue penetrar nela. Então prestem atenção que eu foi tentar explicar.

VIRANDO A VULVA PARA TRÁS

1 - Segure sua cadela de barriga para cima assim. Primeiro de tudo ela deve estar com a vulva inchada ou anormal.


2 - A vulva dela vai ficar na posição natural, relaxada, virada para cima, assim.


3 - Toque na próximo à genitália dela. Pode ser nas laterais ou na frente da vulva. Se ela virar a vulva para trás como na foto abaixo ela está no cio!


4 - Aqui tem outra foto com a comparação. Ao sentir o toque, a cadela vira a vulva para trás esperando o pênis do macho.


É isso. Não pensem que eu estou aperta do ela na foto! É preciso apenas encostar o dedo! Eu encostei na lateral, mas pode ser na frente também. Só não fiz na frente para vocês verem porque minha mão ficaria na frente e não ia dar pra bater a foto... 


VIRANDO O RABO PARA O LADO
Além de virar a vulva para trás para receber o pênis do macho, a fêmea costuma virar o rabo para lado para abrir caminho e desobstruir a passagem.. O teste do rabinho pode ser feito com qualquer cadela, mas não serve com spitz alemão porque elas já tem o rabo pro lado, né? xD

1 - Deixe a cadela em pé nas 4 patas
2 - Toque no bumbum dela com os dedos
3 - Repare se ela vira o rabo para o lado e para cima, mostrando o bumbum e liberando a passagem para a vulva.


Texto e Fotos: Vívian Roncon

Canis e Criadores Irresponsáveis - Fábricas de Filhotes

Na foto: Um macho com o focinho amarrado para não morder. Preso após cruzar / estuprar uma fêmea. Ela, além de super magra e com as costelas aparentes, está com uma coleira apertada no pescoço, a cabeça encaixada em um painel de madeira para que não possa virar e morder, o corpo encaixado e levantado sobre uma estrutura de madeira, para que não possa abaixar a traseira e presa com um cinto para não desviar para os lados enquanto o macho copula.

 
 
A foto acima foi publicada no facebook da apresentadora Luisa Mell que, indignada, resolveu contar a triste realidade de muitos canis no Brasil e no Mundo.

Muita gente não sabe, ou faz não saber, que filhotes são criados como mercadoria e os adultos são forçados a reproduzir e morrer reproduzindo. Cães de raça que nascem e morrem presos, apenas cruzando e tendo mais filhotes que devem ser vendidos caros em petshops. Esses "canis" são conhecidos como fábricas de filhotes. O EUA está lotados deles, mas aqui no Brail também existem vários.

E não é considerada uma fábrica de filhote apenas aquele canil onde os adultos ficam presos em gaiolas. Toda e qualquer forma de maus tratos, não deixar os padreadores e matrizes descansarem, má alimentação, alojamento ruim, doenças, tudo isso configura uma fábrica de filhotes e deveria ser considerado crime!


VEJAM O QUE A LUISA MELL ESCREVEU

.•. .•. .•. .•. .•. .•. .•. .•. .•. .•. .•.

Amigos, essa foto é o retrato do que significa comprar um animal de um criador comum. Percebam que a pobre cadela, visivelmente magra e cansada, esta amarrada para ser cruzada (leia-se estuprada). Sem chance de se defender, é obrigada a cruzar durante todo o dia com diferentes machos, para garantir o "sucesso" da inseminação e isso é feito a cada cio, sem descanso, até sua exaustão, quando será então descartada.

Eu sempre digo que aquele filhote "bontinho" que está na vitrine do PetShop, quase sempre tem uma triste história de família por trás e essa imagem é só uma parte dela. Além do desmame precoce que vai deixar o filhote estressado pelo resto da vida, as repetidas gravidezes e cesárias levam a mãe a exaustão com 3 ou 4 anos de vida. Isso sem falar nas péssimas condições (fezes, urinas, sujeira, espaço) em que as matrizes (reprodutoras) são mantidas.

Por tudo isso, ADOTE. Criação de filhotes quase sempre é um negócio e um negócio tem que dar lucro, acima do bem-estar dos animais. Pense nisso. Existem poucos criadores sérios. Se vc mesmo assim ainda preferir compar, nunca compre sem conhecer o canil pessoalmente, nunca compre nos petshops sem conhecer as condições em que as matrizes vivem. Vc pode estar financiando barbaridades como esta.

.•. .•. .•. .•. .•. .•. .•. .•. .•. .•. .•.

Como ela disse, existem sim canis descentes. Por isso é importante adotar ou comprar apenas se você conhecer o canil e os cães adultos. Vá até o local, conheça o dono do canil, veja os padreadores e as matrizes, olhe as ninhadas, veja se os animais parecem felizes e saudáveis, se estão sujos, doentes, carentes... Se as instalações do canil são boas e seguras, se o dono ou os funcionários do lugar sabem a respeito da raça e mostram amor pelos animais. 

Perceba se aqueles cachorros estão ali porque são amados ou porque trazem dinheiro para o dono do canil. Lembre-se que um filhote de cães equilibrados emocionalmente será equilibrado! Um filhote de cães traumatizados tem maiores chances de ser um adulto desesperado e assustado. Então além de correr o risco de financiar esse tipo de atrocidade, você vai estar comprando um filhote problemático. Não financie esse mercado podre. 

Dê valor a quem cria por amor. A quem vende animais apenas para pagar os custos do canil, das vacinas, rações, pedigree. É fácil perceber quem é mercenário e quem não é! Nunca compre sem pesquisar primeiro! Por mais lindo e fofo que o filhote seja.


Foto e Postagem no Facebook: Luisa Mell
Texto: Vívian Roncon

C.E.T. Pasta enzimática que remove tártaro

Hoje eu vim falar da C.E.T. da Virbac. Uma pasta para escovar os dentes do seu cachorro ou gato que não só acaba com o mau hálito como também elimina as placas bacterianas e o tártaro! Sim, ela não só limpa os dentes e evita que o tártaro apareça... Ela ELIMINA o tártaro que seu cachorro ou gato já tem! Isso por a C.E.T. é um creme dental enzimático, que reage na boca do animal causando o íon hipotiocianato e assim agindo contra o tártaro, a placa bacteriana, a gengivite e outras doenças orais. 
Logicamente a C.E.T. não é uma pasta de dentes comum. Ela é MUITO mais cara que o normal. 

Mas ela não é um creme dental, é um remédio e por isso vale a pena. Ao invés de pagar 15 reais por uma pasta de dentes para cachorro ou gato que não tem gosto de nada e não serve pra nada, você vai pagar 60 reais pela C.E.T. E vai comprar um medicamento enzimático que realmente funciona e é indicado por todos os veterinários!

Sem falar que se o seu cachorro é pequeno a pasta vai durar muito tempo... E a validade dela é de 3 anos após a fabricação. Então não é caro. Melhor que pagar uma remoção de tártaro depois, né? Ou que ver o animal perder os dentes.


C.E.T. PASTA ENZIMÁTICA PARA HIGIENE DENTAL EM CÃES E GATOS
Controle de "tártaro" e mau hálito em cães e gatos.
1 tubo de 70g


Fórmula

Cada 100g contém
Glicose oxidase.......................0,02 g
Lactoperoxidase......................0,004 g
Sorbitol...................................47,926 g
Benzoato de sódio...................0,1 g
Tiocianato de potássio.............0,05 g
Sílica hidratada........................8,5 g
Glicerina..................................6,4 g
Dextrose.................................2,54 g
Goma xantina.........................0,99 g
Flavorizante............................3,09 g
Água purificada......................15,01 g
Fosfato bicálcico anidro.........15,02 g
Monofluorfosfato de sódio......0,18 g
Dióxido de titânio....................0,17 g


Posologia

  • Deposite uma pequena quantidade de C.E.T. ® Pasta Enzimática sobre a dedeira ou sobre a escova e, após molhá-la com água morna, incentive o animal a experimentá-la.
  • Após o animal ter se acostumado ao sabor da pasta e ao toque da dedeira ou da escova, mantenha a boca do animal fechada, posicione o instrumento na junção entre a gengiva e os dentes e, sempre neste sentido, com movimentos de vai e vem a 45 graus, escove-os completamente. 
  • Após o uso do produto não é necessário enxagüar a boca do animal. C.E.T. ® Pasta Enzimática pode ser usado diariamente na higiene bucal de cães e gatos.

Propriedades

Em contato com a boca do animal, este complexo enzimático reage com substratos presentes no próprio produto, formando o íon hipotiocianato. Esta substância, naturalmente encontrada na saliva dos animais, inibe o crescimento das bactérias formadoras de placa e neutraliza o ácido por elas produzido.


Vantagens

  • Previne a formação da placa bacteriana, do cálculo dentário ("tártaro") e das doenças periodontais e doenças sistêmicas secundárias.
  • Evita o mau hálito.
  • Praticidade: a pasta é palatável, o que facilita a administração.


A Virbac tem outros produtos para saúde animal. Além da pasta enzimática, eles possuem tiras enzimáticas para cães maiores que não podem ter os dentes escovados todos os dias. As tiras funcionam exatamente como a pasta! A enzima reage na boca do animal e combate a placa e o tártaro. 

São as C.E.T Chews, tiras mastigáveis para o controle de tártaro e mau hálito em cães.



Eles também possuem enxaguantes bucais para pets e outros produtos de limpeza. Apesar do preço, a fórmula deles é única, pois esses produtos são os únicos no mercado que funcionam dessa forma!


INICIANDO A ESCOVAÇÃO COM A C.E.T. ENZIMÁTICA 

No geral, quando o o cão ou gato estiver na troca dos dentes ele fica com a gengiva super sensível e com possíveis sangramentos. Ele não vai estar muito afim de escovação e qualquer tentativa de colocar uma escova ou dedeira na boca dele pode traumatizar ou deixá-lo com raiva. Então quando seu filhote estiver na fase da troca dos dentes, você pode pegar a C.E.T. enzimática e passar com o dedo indicador na gengiva e na bochecha do filhote. Pode molhar o dedo em água natural ou morna antes. 

Você vai ver que o filhote não vai resistir! Eles adoram o gostinho da C.E.T.! É um sabor de frango, que os deixa instigados e receptivos. A massagem com o seu dedo na gengiva deles vai até aliviar o incomodo da troca dos dentes e com isso eles ficam mais felizes. Depois você pode fazer algo que ele goste, como brincar, dar comida, dar um ossinho, etc...

Quando ele sair da troca dos dentes já vai estar acostumado com o gosto da pasta e com o seu dedo na hora dele. Assim vai ser fácil de introduzir a escova ou dedeira na escovação! E se seu cachorro ou gato não começou a ter os dentes escovados desde bebê, comece agora! Faça isso, primeiro só deixe ele lamber a pasta no seu dedo, depois vá passando a pasta pela bochecha e gengiva, até o dia que conseguir usar a escova ou dedeira.


Texto: Vivian Roncon
Site da Virbac: http://www.virbac.com.br/produtos/detalhes/15/caes/24/c-e-t-pasta-enzimática

domingo, 10 de agosto de 2014

OS NÓS! Como remover e evitar.

Olá! Esse blog é sobre os spitz alemão, mas essas dicas servem para qualquer cão ou gato de pelo longo! Vou ensinar certinho como fazer para se livrar dos nós se eles aparecerem, sem machucar a pele ou trazer dor ao ao animal.


COMO EVITAR QUE NÓS SE FORMEM
• Escove o animal pelo menos 1 vez por semana
• Retire boa parte dos pêlos mortos com a ESCOVAÇÃO ou com um FURMINATOR 
• Faça tosa higiênica (genitália, bumbum e almofadinhas)
• Nunca dê banho se o cachorro estiver há muito tempo sem ser escovado
• Se o cachorro usar coleira o tempo todo, fique girando ela e passe um dedo entre ela e o pescoço do animal com frequência



CUIDADOS PRÉ E PÓS BANHO
Se você não escovar muito bem o cão ou gato antes do banho, os pêlos mortos continuam no animal e quando ele se molhar, estes pêlos irão se soltar e se enrolar nos pêlos vivos. Você vai conseguir lavar bem o animal, mas depois do banho ele inteiro será um só nó! É preciso escovar bem antes do banho, para retirar o máximo possível de pêlos mortos antes do banho. Assim quando ele for molhado, não terá quase nenhum pêlo para se embolar nos vivos e não se formará nenhum nó.


Após o banho, você deve secar o cachorro bastante com uma toalha e deixar ele ficar se secando sozinho. Quando o pêlo estiver meio seco, meu molhado, você deve pegar o animal e escovar devagar, preferencialmente na frente de um ventilador ou secador. Dê atenção especial á áreas de difícil escovação que tem tendência a dar nós:
- Atrás das orelhas, próximo ao pescoço 
- Embaixo das patas dianteiras, suvaquinhos 
- Embaixo das patas traseiras, virilha
- Bumbum (o pêlo ali costuma ser mais crespo)

COMO SE FORMAM OS NÓS
Eles não só enfeiam o cachorro e incomodam na hora de fazer carinho. Eles prejudicam, e muito, o animal! Os pêlos mortos se acumulam e se embolam nos pêlos vivos formando uma bolinha de nó. Se essa bolinha não for removida ou desembaraçada, mais pelos mortos vão se prendendo ali e a bola de nó vai crescendo cada vez mais. Forma-se um nó grande e mais difícil de retirar. Conforme o tempo passa e mais pêlos embolam, o nó vai ficando mais duro e mais próximo à pele do cachorro. Esses nós próximo à pele são os piores que existem! 

DIFERENTES NÍVEIS DE NÓ
Podemos chamar os nós de nível 0, 1, 2, 3 e 4:
0 - Quase um nó, pêlos mortos embolados, fácil de remover. SIMPLES
1 - Nó pequeno e fácil de remover. Uma bolinha. SIMPLES
2 - Nó grande, um pouco mais difícil de remover. Bola grande. DIFÍCIL 
3 - Nó grudado à pele. Difícil de remover, não tem como cortar pois pode machucar a pele. MUITO DIFÍCIL 
4 - Nó grudado à pele com infecção escondida. Abre-se uma ferida na pele onde o nó está. MUITO DIFÍCIL 

COMO REMOVER O NÓ SIMPLES
Os nós de nível 0, aqueles que ainda estão virando um nó, saem facilmente na escova ou pente. Eu aconselho a usar sempre um pente para remover nós e passando-o lentamente. Se você escovar o cachorro rápido ou com força e tiver nó de qualquer nível irá doer e o animal não vai gostar. É importante que o cachorro ou gato goste de ser penteado para que a hora da escovação não seja uma guerra entre vocês. Então se o nó nível 0 ou 1 sair na escova ou no pente sem você puxar com força, ótimo. Se não sair, precisa cortar.

O Furminator também remove nós de nível 0 e 1, mas cuidado, pois se houverem nós de outros níveis pode doer e incomodar muito o animal. Só é aconselhável o uso do Furminator em animais sem nós, de preferência que tenham sido escovados antes com escova comum.



ESCOLHENDO A TESOURA CERTA
É importante escolher bem a tesoura! Tenho aqui dois exemplos de tesoura que servem para isso. Uma tesoura comum sem ponta e uma tesoura cirúrgica de ponta arredondada. 


A tesoura NUNCA pode ter ponta. Não arrisque. Não pense que conhece o cachorro, que o bicho é quietinho, que vai chamar alguém pra te ajudar a segurar... A chance de dar errado é enorme! E se der errado, não é apenas de arranhar ou fazer um furinho na pele que estamos falando. O animal vira instintivamente a boca e o rosto para o lugar que o perturba... Se nesse lugar tem uma tesoura com ponta ele pode ter um dos olhos furados. Assustou? Poisé... É pra assustar mesmo, porque é assim que muitos cães ficam cegos todos os anos no mundo. Então não custa nada providenciar uma tesoura sem ponta. Pode ser uma tesoura infantil! Só precisa ser uma tesoura que corte bem, pra não correr o risco de chegar na hora e ela não cortar o nó fora... Rsrs

COMO REMOVER O NÓ DA MANEIRA CERTA
Vou ensinar agora o modo correto de tirar um nó sem machucar a pele do cachorro. Para isso é indispensável o uso da tesoura sem ponta que corte bem é de um pente fino. Pode ser aqueles pentes de catar piolho hehe, quanto mais fino melhor!


É importante que você não tente arrancar o nó. Primeiro porque você pode conseguir arrancar o nó com a pele do animal junto. É comum donos sem noção ou funcionários idiotas de petshop fazerem isso. O animal vai pro banho e tosa com um nó atrás da orelha e volta com uma roda de carne viva no lugar. Gente, não é exagero, é sério. O povo faz tanta força que arranca o nó, o pêlo e a pele do animal. Então não tentem nunca puxar, para não ter uma dessas em casa, ok? Por favor.

A Sarita vai ser minha modelo nessa explicação! 

1 - Passe o pente pelo corpo do animal, abrindo a pelagem com a mão e procurando com o pente para para ver se existe algum nó, próximo ou longe da pele. Procure principalmente onde mais aparecem nós, atrás das orelhas, atrás dos braços, entre as pernas e no bumbum. Não é uma escovação! É pra passar o pente devagar, para desembaraçar.


2 - A Sarita não tem nós, mas vou usar uma liga para simular um nó na pelagem dela. Como expliquei lá em cima pelos níveis de nó (de 0 a 4), se o nó for do nível 0 ou 1 você deve conseguir remover ele só passando o pente devagar. Então vamos fazer de conta que esse nó é um nó mais difícil de remover. Daqueles que ficam grandes e próximos à pele do cachorro.


3 - Se você simplesmente segurar o nó e cortar, corre o risco de pegar um pedaço da pele do animal e cortar ela junto. Mas então, como cortar o nó tendo certeza que não está encostando na pele? É aí que entra o pente! Pegue o pente de dentes finos e enfie ele, mesmo que esteja difícil, entre a pele e o nó até ele aparecer do outro lado.


4 - Agora é só encostar a tesoura no pente e cortar, tendo a certeza que a pele do animal está abaixo do pente, protegida, e acima dele tem apenas o nó. Claro que vai ficar a falha na pelagem, mas dessa forma também você evita cortar o pelo solto que está em volta, e pode deixar no pente apenas os pêlos que estão presos no nó. Corta apenas o que realmente precisa ser cortado.

5 - Nos casos em que o pente fino não passar por baixo do nó de jeito nenhum, tente usar ele para marcar pelo menos em um pedaço onde está a pele do animal. Aí você pode ir fazendo pequenos cortes na ponta do nó, longe da pele, e com os dedos ir tentando abrir o nó no meio. Como se ele uma pedaço de pão. Você tenta ir fazendo pequenos cortes na pontinha dele, ir abrindo ele com os dedos para afrouxar o nó e depois pode ir passando um pente ou escova até desembaraçar um pouco. As vezes você consegue desfazer o nó por completo, as vezes você consegue desfazer pelo menos até o ponto de conseguir passar o pente por baixo dele e cortar como ensinei no tópico 3.


QUANDO EXISTE UMA FERIDA ESCONDIDA NO NÓ
Os nós de nível 4, aqueles que estão grudados à pele e que já machucaram a pele, causando uma dermatite ou infecção, devem ser removidos com cuidado redobrado. Analise bem a situação primeiro. Se achar que está muito feio ou que você não vai conseguir retirar, leve até um profissional de banho e tosa para remover. Mas lembre-se... Se você souber fazer, faça você. Você fará com um amor e carinho que o cara do banho e tosa não tem... Depois o animal deve ser levado a um veterinário para analisar e tratar a dermatite ou infecção que estava crescendo embaixo do nó.

QUANDO A TOSA É NECESSÁRIA
Não se deve tosar um spitz alemão, mas também não se deve deixar um cachorro ter tantos nós a ponto de precisar ser tosado. Então por favor, cuidem de seus cães, sejam responsáveis. Um cachorro em casa é como uma criança. Dá trabalho, gasta dinheiro e tem que ter atenção. Mas enfim, vamos supor que seja um cão resgatado, adotado ou com problemas de pele, ok? Primeiro todos os nós devem ser removidos, um a um, depois o profissional deve deixar o pelo uniforme usando a tesoura ou a máquina de tosa. Ao tosar um spitz muito curto, não existe a certeza que seu subpelo voltará a crescer. O subpelo do spitz pode simplesmente morrer e ficar pequeno para sempre. Se isso acontecer, apenas os pêlos longos e lisos do spitz irão crescer e você irá perceber. Um spitz nesse estado deverá ser tosado para sempre. Cães de outras raças ou spitz que não tenham problemas com o crescimento do subpelo, devem ser escovado regularmente e receber suplemento Vitaminico para incentivar o pelo novo a crescer forte e saudável. 

Texto: Vivian Roncon

Doenças transmitidas por animais domésticos - Zoonoses

Animais domésticos podem transmitir doenças sim, mas no geral isso acontece por falta de higiene da pessoa que convive com o animal ou que cuida da saúde dele. Se você tiver um animal saudável, bem cuidado, acompanhado por veterinário, vacinado, que não sai de casa sozinho, que não tem contato com animais de rua... logicamente seu animal de estimação não irá lhe passar nenhuma doença! A maior parte das zoonoses são pegas quando a pessoa tem contato com comida ou água contaminada por ratos ou pombos. Esses são os principais propagadores de doenças, tantos para os humanos como para os cães e gatos! Então devemos manter nossos animais a salvo deles para que nós também estejamos. Sempre tome cuidado com lanches de esquina, bebedouros públicos, bancos públicos, evite comer ou beber na casa de pessoas que não cuidam da higiene dos animais e da casa, lave sempre as mãos, não mexa com animais de rua a não ser que seja um caso de resgate, e nesses casos tome todos os cuidados necessários para a sua segurança e do animal a ser resgatado.

Nós amamos os animais. TODOS ELES. Eu inclusive amo ratos também! Mas os domésticos, né? É importante saber diferenciar que animal é seguro e que animal não é. É importante amar os animais com responsabilidade de cuidar deles da forma que eles merecem... E é importante saber e fazer com que todos os nossos parentes e amigos sejam inteligentes o suificiente para saber que não é todo animal que transmite doença. É muito comum pessoas de "cabeça pequena" falarem mal de bicho como se todos fossem sujos, pulguentos e transmissores de doenças. Menos, né? Nem perco saliva com gente desse tipo. Pra mim, quem não gosta de bicho é mal amado (a).

Mas então, vamos ao mais importante! Vou colocar aqui as principais doenças que os animais domésticos podem transmitir e como fazer para evitar esse contágio! Vamos ajudar a manter eles e nós em segurança, sem deixar que todos pensem que os cães e gatos são os vilões.

_____________________________________________________________________________

TOXOPLASMOSE
Os gatos levam toda a culpa, são pintados de vilões transmissores e crucificados por isso. Mas a culpa não é dos gatos! A toxoplasmose é transmitida pelos RATOS. Para pegar toxoplasmose, o gato precisa sair de casa, comer um rato contaminado, voltar para casa, fazer cocô contaminado e este côco deve ser ingerido pelos humanos nós próximos 15 dias, pois após 15 dias o gato que se contaminou já não transmite mais a doença. Aí eu te pergunto, a culpa é do gato? Ou a culpa é do sono irresponsável que deixa animal sair de casa e que não higiene suficiente Paranoá ingerir as fezes do animal? Gente! Gato doméstico tem que ficar em casa! Gato de rua tem que ser recolhido por abrigos ou pela Zoonoses, mas gato de casa tem que ficar preso dentro de casa! Por tanto, se você não consegue ter gato, não tenha.

E as pessoas que pegam toxoplasmose sem ter gato, geralmente pegam a doença por comer esses lanches de rua contaminados ou por visitar a casa de pessoas que se dizem donas de gato mas não cuidam dos animais. Então se você não for porco, se tiver a mínima noção de higiene, se não comer ou beber água em lugar porcaria, se manter seus gatos dentro de casa a salvo, você nunca terá toxoplasmose! É importante tirar essa culpa das costas dos bichanos, eles só transmitem a toxoplasmose por 15 dias através das fezes, e apenas se tiverem comido ou se contaminado por um rato com toxoplasmose. Então é super difícil encontrar um gato que tenha a doença!

_____________________________________________________________________________

LEPTOSPIROSE
Ela é transmitida apenas pelo xixi dos ratos de rua. Ou seja, o que tiver contato com urina de roedores silvestres pode transmitir leptospirose. Ela é espalhada principalmente pela água. Quando chove, alaga, quando bueiros transbordam, a água fica toda contaminada e expondo as pessoas ao perigo. Por tanto, o melhor modo de evitar uma contaminação por leptospirose é tomando cuidado com higiene, não deixar crianças brincarem em água de chuva, evitar lanches de rua, não deixar seus animais saírem sozinhos de casa (principalmente os gatos, que você deve ser responsável e mant presos na residência).
_____________________________________________________________________________

CRIPTOCOCOSE
As fezes de pássaros, principalmente pombos e pardais, são praticamente inofensivas quando novas. Porém, ao secarem, as fezes endurecem e soltam uma poeira muito perigosa. Essa poeira das fezes se mistura ao ar e vai parar nos nossos pulmões! Ela possui um fungo que afeta o nosso sistema respiratório, se instalando nos brônquios e podendo levar a pessoa a ter uma pneumonia e até a uma insuficiência respiratória. Algumas pessoas vítimas da Criptococose ficam em um estado tão sério que acabam precisando de transplante de pulmão para sobreviver.
Os pombos são os principais culpados, pois se acumulam, são grandes e fazem muita sujeira. Um lugar com ninhos de pombo, geralmente é cheia de poeira de fezes no ar. Evite lugares com muitos pombos e cuide bem das suas aves! Mantenha suas gaiolas sempre limpas, pois mesmo que seja difícil aves domésticas passarem criptoccose as fezes também fazem a poeira que vai pro ar. Cuidado com gaiola em área aberta, pois os pombos e pardais podem aprender a ficar indo comer a ração que cai das suas gaiolas. Com isso os pombos trazem problemas para as suas aves e para você. Quem cria pombos comuns ou de raça, deve apenas ter um cuidado extra com as instalações. Usar poleiros de plástico para que não entre sujeira nas frestas da madeira, limpar o fundo dos viveiros 1 ou 2 vezes por semana e deixar as aves em um lugar arejado, para que o ar não fique preso no cômodo onde os viveiros ficam.

_____________________________________________________________________________

ARRANHADURA DE GATO
As unhas do gato provocam uma alergia cutânea. Geralmente onde o gato arranhou, mesmo que bem de leve, fica bem vermelho ao redor e coçando. Isso é perigoso porque os gatos caseiros cavam e enterram as fezes na caixa de areia, trazendo a sujeira presa às unhas. Já os gatos de rua, os os que tem donos irresponsáveis que os deixam sair sozinhos de casa, trazem nas unhas todo tipo de imundície e doença. É preciso ser inteligente. Ou o gato é seu ou o gato sai sozinho de casa. Gato doméstico tem que ficar na residência... A partir do momento que você deixa seu gato fugir, apanhar na rua, comer qualquer coisa que queira, entrar na casa dos outros, etc... Você está sendo irresponsável pela vida do animal, sujeito a todo tipo de doença, acidente e agressão, e irresponsável com a saúde de todos da sua casa! Pois o gato traz tudo isso para a sua família. Por favor! Se quer ter um gato tenha responsabilidade. Se você não é capaz de manter um gato em casa não tenha gato.
Se a pessoa desenvolver a alergia da arranhadura de gato, se ela demorar muito para passar após o arranhão, etc... Deve-se procurar um médico dermatologista.

_____________________________________________________________________________

RAIVA
A raiva foi controlada o Brasil após as intensas campanhas gratuitas de vacinação em âmbito nacional. Mas ela ainda existe e mata muitas pessoas todos os anos pelo mundo. Então não podemos vacilar! Hoje, o principal transmissor da raiva no Brasil são os morcegos, que pode, morder humanos e animais. Se o morcego morder seu cachorro ou seu gato, o animal não vai pegar raiva se estiver vacinado. Por isso é importante manter cães e gatos com a vacina contra raiva em dia. A dose obrigatória é 1 vez por ano.

E sempre que um cachorro ou gato lhe morder, você deve pedir para ver a carteira de vacinação dele, ou se for um animal de rua, deve ficar de olho se o animal morrerá em 10 dias. Você deve imediatamente irão médico tomar as famosas injeções na barriga para garantir que não contraia a raiva, que mata.

_____________________________________________________________________________

SARNA
A sarna todo mundo sabe que passa dos animais para os humanos. Nesse caso você só precisa observar sempre seus animais e no menor sinal de problema de pele levá-los ao veterinário e tratar se for o caso. Evite pegar em animais de rua ou doentes, mas se for o caso de um resgate, use luvas e leve o animal para receber os cuidados de um veterinário. Evite também ter contato ou deixar crianças brincarem em montes de areia de construção ou parquinhos de areia. Pois é nesses lugares de gatos, caes e ratos de rua podem Urinar ou defecar, deixando os humanos vulneráveis a qualquer tipo de doença e de sarna. Se seu filho brinca em parques de areia, se na escola ele tem contato com esse montes de areia, etc, fique sempre de olho para ver se aparece algum problema de pele! Tudo é mais fácil se for descoberto cedo, ok? Animais domésticos que tem contato com animais de rua também estão vulneráveis à todo tipo de mal.

_____________________________________________________________________________

DOENÇA DO CARRAPATO

É uma das piores doenças que pode atingir cães e gaos, porque quando você descobre que lâminas está doente ele geralmente já está muito mal. Acontece que se o carrapato picar uma pessoa ela pode pegar a doença. Para evitar isso, o único jeito é manter os carrapatos longe de você e dos seus animais. Mantenha sempre o lugar limpo, evite levar seus cães em lugares usados por muitos animais de rua, não deixe seu gato sair de casa, e use sempre remédios anti pulgas e anti carrapatos na nuca dos animais, use sempre shampoos anti parasitas e aquelas coleiras plásticas repelentes especiais para deixar os cães e gatos livres e seguros.

_____________________________________________________________________________

ASMA
A asma pode ser agravada por pêlos de gatos e cães, pela poeira das fezes de aves, penugens e até pela poeira de gaiolas de roedores, serragem, etc... Ou seja, quase qualquer animal doméstico pode piorar a asma de alguém. Mas o principal causador de alergias e asma é o acaro que se prende aos pêlos ou que vive na sujeira das gaiolas. O principal modo de se livrar desses problemas é manter o ambiente e as gaiolas limpas. Dar banho 1 vez por mês nos cães e gatos, mas pentear eles semanalmente em um lugar aberto. Limpe embaixo e atrás de móveis que podem acumular poeira, pois quando os animais entram nesses lugares trazem a sujeira presa aos pêlos. A saúde e a qualidade de alimentação dos animais também faz com que eles soltem menos pelos.

_____________________________________________________________________________

TÉTANO
Quando um cão ou gato lhe morde, além de se preocupar em pegar raiva você deve se preocupar com o tétano. O tétano pode ser transmitido por qualquer animal, vacinado ou não, de rua ou de casa, etc. Então se foi mordido procure um médico. E mantenha sempre a vacina anti tetânica em dia. Muita gente não sabe disso, mas o tétano é uma infecção bacteriana que ataca o sistema nervoso. Acontece que a bactéria C. tetani fica no solo e pode ficar quietinha lá, inativa, por até 40 anos. Quando o animal entra em contato com ela, a bactéria fica na boca dele e entra no corpo humano através da ferida provocada pela mordida. O tétano pode também ser transmitido através do arranhão de gatos ou de outros animais. Então é importante estar sempre vacinado e procurar um médico sempre que se machucar por causa de um animal ou de um objeto na rua.

_____________________________________________________________________________

LEISHMANIOSE
Ela é transmitida pela picada do mosquito palha contaminado. Os cães servem como hospedeiros do verme e pegam a doença ao serem picados. O único modo de evitar pegar a leishmaniose é cuidar dos cães e da casa. Mantenha o mato aparado, não deixe acumular água ou lixo onde a água possa acumular sem você ver, mantenha os cães protegidos, preferencialmente com a coleira repelente SCALIBOR que não deixa o mosquito palha se aproximar do animal... E se o lugar onde você mora tem muita incidência de leishmaniose, faça os cálculos para tentar vacinar seu cão contra a doença ou coloque telas mosquiteiras nas janelas do apartamento. Assim você protege as pessoas e os animais! E se o cachorro pegou a doença, não caia em conversa de governo preguiçoso querendo sacrificar! Leishmaniose tem cura e o Brasil aprovou recentemente a entrada do medicamento aqui.

_____________________________________________________________________________

VERMES
Aí é higiene, né? Para pegar vermes de cachorro ou gato, você precisa descumprir os requisitos mínimos de higiene. É preciso ter contato direto com fezes contaminadas! Então, mantenha sempre seus animais livres de verminoses. Dê vermífugo conforme o calendário do filhote e do adulto, mantenha o cão ou gato em um ambiente limpo e o mais importante: SEMPRE fique de olho para o aparecimento de qualquer sintoma! Tudo descoberto cedo é mais fácil de tratar.
_____________________________________________________________________________



Texto: Vivian Roncon

Cuidados básicos para evitar problemas

Vou por aqui todos os cuidados básicos, principalmente de higiene, para manter seus animais e sua família em segurança! Lembre-se que para ser responsável por um animal você precisa REALMENTE ser responsável. Aqui estão as coisas que todo dono de cachorro ou de gato precisa saber!


BANHOS
Os cães devem tomar no máximo 2 banhos por mês. Apenas as raças como o Maltês, que tem a pelagem diferente, podem tomar banho toda semana. É importante lavar bem, tomando cuidado com os olhos, e depois secar totalmente o animal para que ele não resfrie ou fique com problemas de pele.
Os gatos podem passar até 3 meses sem tomar banho, pois eles são responsáveis pela própria higiene e se mantém limpos. Se for dar banho no gato, prefira dar em uma petshop, pois não é fácil! É preciso cortar as unhas do animal antes do banho e ninguém sabe fazer isso melhor que um profissional.

LIMPEZA DE ORELHAS E OUVIDOS
É importante manter seu animal com as orelhas e ouvidos saudáveis. Em casa você pode comprar uma solução específica para limpeza de ouvidos e limpar com um algodão úmido a parte externa da orelha. Nunca tente colocar um cotonete ou enfiar o algodão no ouvido de um cão ou gato, pois o aparelho auditivo deles é diferente do nosso e você pode machucar sério, até mesmo perfurando o tímpano. O ideal e limpar por fora e quando você perceber que o ouvido dele está sujo por dentro, leve-o até um banho e tosa. Se o gato ou cachorro coçar insistentemente ou ficar chacoalhando a cabeça, é sinal que está na hora de levar para um profissional limpar e ver se tem algum tipo de sarna de ouvido ou otite. No geral, ouvido sujo coça. Então se ele coçar muito ou se ficar com um cheiro diferente, está na hora de limpar.

CORTANDO AS UNHAS
Não é nada fácil cortar unhas de cães e gatos e você pode machucar seriamente o animal. Pra isso é preciso ter uma tesoura específica para cortar unhas de animais domésticos e ninguém está mais apto a fazer isso que o veterinário ou funcionário do banho e tosa. Se você for cortar as unhas em casa, tiver a tesoura especial e tudo mais, sempre prefira cortar só a pontinha da unha. É melhor deixar a unha meio grande que cortar demais e atingir os vasos sanguíneos. Gente, vocês não tem ideia do desespero que é alguém cortar uma unha de cachorro ou gato errado! Sangra demais e não para de sangrar. O animal chora muito e pode não aceitar por a pata no chão por alguns dias. E se não cuidar ainda pode infeccionar e trazer consequências graves. Então não é brincadeira... Se você não sabe fazer, não tente.

PASSEANDO COM VOCÊ 
Sempre de coleira. SEMPRE. Por mais que seu cachorro não fuja e saiba andar ao seu lado, é a segurança dele que está em risco! Primeiro ele pode se assustar e correr, outro cachorro pode tentar atacar ele e os dois saírem correndo em uma perseguição, ele pode ser atropelado, entrar no terreno de outra pessoa, fazer cocô sem que você veja para recolher (por favor né? vou falar disso depois). Mas o principal é que você precisa controlar os lugares que ele cheira ou pisa. Seu cão pode se cortar em vidro ou metal, pode cheirar ou lamber as fezes de outro cachorro doente, pode ir falar com um animal de rua, pode comer alguma comida envenenada de algum vizinho que não gosta de cachorro... Enfim, são tantos perigos, mas tantos, que é surreal aceitar que alguém deixe o cachorro passear solto. Gente, se você gosta do cachorro, cuide dele. Se não gosta, nem deveria ter! Doe a alguém que vá cuidar e se importar de verdade... Eles são e sempre devem ser como filhos nossos.

PASSEANDO SEM VOCÊ 
Nem preciso dizer que isso é inaceitável né? Se não pode andar com o bicho sem coleira, é lógico que não pode deixar ele sair sozinho de casa para dar umas voltas. O cachorro deve ficar sempre dentro de casa, com águas fresca e sombra, refeições na hora e na quantidade certa, saindo para passear apenas de coleira e com alguém responsável. Criança pode passear com cachorro, mas é sempre bom mandar um adulto junto ou instruir bem a criança do que pode e não pode fazer. Cães que foge de casa devem ser fiscalizados e o lugar por o de escapam deve ser consertado. Se o cachorro é pequeno e passa pela grade, coloque uma tela de galinheiro na parte inferior do portão, ou prenda o cão nos fundos, etc... É inadmissível que o cachorro seja seu e vá sozinho pra rua sempre que quiser. Fugir uma ou duas vezes, tudo bem, mas tornar isso uma constante não pode. A partir só momento que o cachorro está na rua ele pode ser atacado por pessoas que não gostam de animais, atropelado ou até recolhido pela carrocinha. 

NÃO DEIXE ELE SER MODIDO
Você precisa controlar onde o animal vai é com que outros bichos ele manterá contato. Ele pode até cheirar outro cão na rua, desde que ambos estejam na coleira e que os donos possam separar se eles se estranharem. É muito importante não deixar seu cachorro atacar outros animal e não ser atacado na rua. Seja sempre receoso com cães que você não conhece. Não deixe seu animal meter o focinho em arbustos, mato alto, buracos, etc... Pois ele pode ser mordido por um rato ou morcego, podendo até mesmo contrarir raiva se não for vacinado.

SEU GATO FICA DENTRO DA SUA CASA
"É difícil segurar um gato dentro de casa", então não tenha gato. O animal é seu, e para ser seu deve fixar dentro de casa. Livre de ataques, de atropelamentos, acidentes, maus tratos de desconhecidos, envenenamentos... Um gato que sai de casa anda no lixo, fala com animais de rua, come ratos de esgoto, volta pra casa sujo, contaminado, com doenças e parasitas, sobe e dorme NA SUA CAMA! Aí você pode pegar toxoplasmose, leptospirose, raiva, doença de carrapato... E aí vai culpar o gato? Não. A culpa é sua. Se o seu vizinho matar o seu gato você nem pode reclamar! Porque a partir do momento que ele está na rua ou invadindo a casa dos outros ele não lhe diz mais respeito. Ninguém é obrigado a aceitar gato dos outros miando de noite no telhado, invadindo quintais e roubando passarinhos queridos de dentro das próprias gaiolas, arrancados através da grade. Se você gosta do seu gato, cuide dele! Mantenha ele dentro de casa em segurança e sem o risco de prejudicar ninguém. Além do perigo do gato morrer na rua, o perigo de trazer alguma doença seria para você é enorme! Gato de casa não transmite toxoplasmose! Só o gato de rua que come rato de esgoto transmite essa doença. Então seja responsável e se prove capaz de ser dono de um gato. Se a casa não permite ter gato, não tenha. Ou coloque tela nas janelas todas e lembre-se de castrar o animal para que ele não ponha mais gatos no mundo, que ficarão como mendigos sobrevivendo nas ruas.

CUIDADOS COM PARASITAS
Sempre dê banho com shampoo ou sabão anti pulga e anti carrapato. Evite deixar seu cachorro ou gato em contato com outros animais que possam ter parasitas. Evite áreas públicas que são muito frequentadas por cães de rua. Use com frequência, de 4 em 4 meses mais ou menos, aquelas pipetas de remédio anti parasitas que são pingadas na nuca dos animais (Frontline, max3...). Se der, use aquelas coleiras de plástico que repelem parasitas. Pode ser a comum contra pulgas e carrapatos ou a SCALIBOR contra o mosquito da leishmaniose. Mantenha o ambiente limpo e se existir área externa ou canil, limpe pelo menos 1 vez por mês com água sanitária para eliminar possíveis ovos de parasita.

CUIDADOS COM AS PATAS
Sempre que estiver passeando, controle o cachorro com a coleira para que ele não pise em terrenos sujos, com entulho. Sempre olho para o chão e escolha o lugar onde o cachorro vai passar. Procure vestígios de vidro, latinhas, metal, tudo que possa cortar as patas ou almofadinhas do animal! Outro cuidado é ao passear no sol quente. Lembre-se que você usa sapatos, mas o cachorro não! Então evite passear nos horários muito quentes, sempre procure um caminho na sombra e se precisar passar pelo sol forte, tente andar com o animal por algum local de grama. Se o cachorro andar em cimento, asfalto e até mesmo areia no sol quente, pode machucar seriamente as almofadas das patas que abrem feridas e bolhas, ficando em carne viva. Por favor, cuidado. Um animal com machucado nas patas vai evitar colocá-la no chão, pode ficar mancando por semanas e ficar traumatizado. Alem de tudo, o chão é sujo e como a pata sempre está no chão o ferimento infecciona muito fácil.

ANIMAIS QUE DORMEM DA SUA CAMA
Cachorro pode dormir na cama? Claro que sim! Só que precisa ser um animal limpo, né? Animais de apartamento que passeiam pouco, ou que passam por frequente limpeza e cuidado. Sempre que levar seu cão para passear, na volta lave as patas dele com sabonete ou shampoo de cachorro. Assim você evita que a sujeira e os micróbios que vieram da rua cheguem na sua cama. Outra dica é usar sapatinhos se seu cachorro for acostumado com isso. Você não precisa dar banho toda hora no cão, mas aqueles lençol umedecidos próprios e os banhos secos em pó ou gel ajudam muito. Se o cachorro se sujar, passe o banho seco nele, esfregue bem com a toalha e depois escove. Pronto! Animal limpo e liberado para dormir com você.

IMPORTÂNCIA DA ESCOVAÇÃO
Primeiro de tudo é importante porque é nessa hora que você deve fazer a inspeção no animal. É durante a ESCOVAÇÃO que você vai ver se ele está com alguma ferida, alergia, dermatite. Você pode ver se existe carrapato ou pulga, se a orelha está com areia dentro (sarna de ouvido), se existe algum nó grande nas partes de difícil acesso (axilas, entre as coxas, atrás das orelhas). Se você encontrar um nó, tente remove-lo. Se ele não sair só com o pente ou escova, você deve passar um pente pelo nó, para isolar ele. Quando o pente estiver atravessado no pelo e o nó preso acima do pente, você pega uma tesoura sem ponta e corta o nó fora. O pente é importante para garantir que você não vá cortar a pele do animal! E a tesoura deve ser sem ponta para evitar machucados, pois o animal pode ficar pulando enquanto você retira o nó. Mesmo que deixe uma falha feia na pelagem remova o nó! É importante porque se você não retirar ele, por baixo do nó irá acumular água encostada na pele, que provocará uma dermatite e apodrecerá a raiz do pelo e a pele naquele lugar. Você deve escovar sempre o cão, mesmo os de pelo curto, pois assim você remove os pêlos mortos (para que eles não caiam na casa), remove ácaros e ajuda a pelagem a se desenvolver, agindo até mesmo como uma massagem na pele.

ALIMENTAÇÃO CORRETA
O cão ou gato só deve comer ração e produtos direcionados especificamente para eles! Nada de comida de gente, de sobra de almoço... A única coisa que eles podem comer fora ração, patês e sachês, são as frutas e verduras. Entenda que a ração de cada espécie é desenvolvida para suprir as exigências específicas daquele animal. Ali estão todos os nutrientes e vitaminas que ele precisa para viver bem e por muito tempo. A ração ajuda o animal a não envelhecer muito rápido, a evitar problemas de fígado e rins, a manter o peso ideal, desenvolver a pelagem, fortalecer ossos e dentes, deixar as fezes com menos cheiro e mais duras, etc... Ao comer comida de gente o animal vai até ficar feliz, mas não vai ter tudo o que ele precisa para viver bem e livre de doenças. E por mais que eles gostem, lembre-se que chocolate é veneno (seu cão pode morrer logo que comer) e que pão fermenta no estômago deles, não é bem dirigido e vai dar gases bem fedidos...


Texto e Fotos: Vívian Roncon

sábado, 2 de agosto de 2014

Hipertermia / Calor Extremo

No verão a hipertermia vira um grande problema. Não é difícil ver notícias na TV de crianças que morreram porque os pais a deixaram no carro, né? Isso porque o calor provoca a hipertermia que leva à morte. E do mesmo modo que ocorre em crianças, ocorre em cães e gatos. Meia hora pode matar um cachorro preso no carro. Ficar no sol, em lugares abafados, sem água, também podem fazer o cachorro esquentar demais por dentro e desmaiar.


HIPERTERMIA EM CÃES E GATOS
Tanto os cachorros como os gatos não transpiram. Então o calor dentro deles não pode sair, a não ser pela respiração. É através dela que os cães conseguem controlar a temperatura do corpo, por isso quando estão cansados ou com calor colocam a língua para fora.
Só que no verão, e nas cidades do norte e nordeste do Brasil, o ar é quente e úmido. Então quando o cachorro tenta respirar para baixar um pouco a temperatura do corpo, o ar que entra é quente e prejudica a respiração! Como resultado o cachorro não consegue baixar muito a temperatura do seu corpo.


GRUPO DE MAIOR RISCO
• Animais obesos
• Animais com pelagem densa e fechada
• Animais de focinho achatado (braquicefálicas)

Isso porque nos gatos persa, exóticos e nos cães de focinho achatado (como o Pug, Bulldog, Boxer, Pequinês...) já não conseguem respirar bem. Esses animais já sofrem no clima comum, imagina então no calor? Eles ofegam, ofegam, e não conseguem baixar a temperatura do corpo. Começam a cozinhar por dentro.


COMO PREVENIR A HIPERTERMIA

• EM CASA
Não pode deixar o animal preso do lado de fora da casa no sol, sem ter um canil ou abrigo com sombra e água fresca.  Também não pode deixar o cachorro ou gato preso em casa, em residências abafadas, com janelas fechadas ou onde o sol forte esquenta muito.  O animal precisa ter sempre água limpa e em temperatura ambiente. A água nunca pode ficar no sol! Ninguém merece ter sede e beber água morna, né? Casas que tem carpete ou muitos tapetes, devem ter um lugar com azulejos para que o cão possa deitar lá e se esfriar. Se a raça do seu cachorro aceita tosa, procure manter o pelo mais baixo, pelo menos na barriga, nos períodos mais quentes do ano.
- Água limpa e fresca sempre
- Pode jogar umas pedras de gelo na tigela de água 
- Não deixar todas as janelas fechadas
- Não deixar preso no sol
- Dar um lugar com azulejos para que ele deite
- Tosa pelo menos na barriga nos períodos quentes


• NO CARRO
Nunca, jamais, deixe seu cachorro preso no carro. Nem mesmo se as janelas ficarem abertas! Acontece que o nervosismo e ansiedade de passear podem deixar o corpo do animal ainda mais quente. Ele fica mais ofegante e com maior dificuldade de equilibrar a temperatura do corpo, pode do morrer em meia hora. Se houver ar condicionado, deixe- o ligado durante todo o passeio de carro. Se não tiver ar condicionado, abra as janelas e deixe o vento entrar no carro. Não deixe o cachorro por a cabeça pra fora da janela porque é perigoso! 
Se você precisar ficar com o carro parado, esperando alguma coisa com o cachorro lá dentro, procure uma vaga que tenha sombra e deixe as janelas e portas abertas se não tiver ar condicionado. E lembre-se de levar uma tigelinha e uma garrafa de água para oferecer ao cão no carro. Se ele ficar muito nervoso e ofegante, pare o carro em um lugar de sombra, preferencialmente com grama, e desça com o animal para ele se acalmar e se resfriar um pouco antes de retornar ao carro.
- Se tiver ar condiciona, deixe-o ligado o tempo todo
- Nunca deixe o cão no carro. Ele pode desmaiar ou morrer em pouco tempo.
- Leve água e uma tigelinha para oferece ao animal
- Se parar o carro, procure uma sombra


COMO RESFRIAR O ANIMAL EM CASOS DE HIPERTERMIA
Você pode molhar as patinhas e barriga do animal, com panos molhados, na pia (se ele for pequeno), ou com borrifadores. Se o cão ou gato estiver muito ofegante e nervoso, molhe uma toalha com água fria e enrole no corpo dele. Se houver a chance de colocar o animal em um local com ar condicionado, faça isso para que ele esfrie um pouco a temperatura do corpo. Se não houver ar condicionado, ligue um ventilado no chão e deixe que o animal se deite na frente dele. Deixe o animal na sombra e mantenha ele o mais calmo possível! Também pode dar água fresca e pedrinhas de gelo para ele lamber. Em casos extremos, se o animal estiver passando muito mal, molhe ele no chuveiro com água em temperatura ambiente ou fria. Só tome cuidado para não resfriar o animal muito bruscamente com a água e dar um choque térmico. 
- Ligar um ar condicionado 
- Ligar um ventilador e deixar no chão 
- Dar água fresca
- Dar pedrinhas de gelo pra ele lamber
- Borrifar água na barriga e patas 
- Enrolar uma toalha molhada no cachorro
- Molhar o animal na pia ou no chuveiro


Texto e Fotos: Vívian Roncon