Pesquise aqui

Custom Search

sábado, 28 de junho de 2014

Como evitar Doenças de inverno nos cães

Essas dicas servem para qualquer cachorro, mas estão voltadas para os criadores de spitz alemão. No Brasil o clima é meio complicado, mas lembre-se que no inverno a temperatura muda bruscamente e fica mais húmido também. Cenário ideal para as doenças de inverno.


Hoje vou usar fotos da Nina, prima da Sarita e que sente muito frio no inverno de Brasília.
Ela é uma schnauzer miniatura prateada, que tem um blog sobre cachorro também! O blog dela é o minhaninafeliz.blogspot.com.br


•.•.  DOENÇAS DE INVERNO  .•.•


RESPIRATÓRIAS E VIROSES
O clima é propício para as viroses. Gripe, tosse dos canis ou traqueobronquite podem aparecer e deixar o cão bem abalado. Por isso o spitz deve estar vacinado contra gripe e bronco (vacina que agora é feita até como gotinhas pingadas no focinho). Se o animal dorme no chão frio ou fica do lado de fora de casa, com chuva e correns de ar, a chance dele apresentar um problema respiratório sério aumenta. É importante sempre dar um abrigo quente aos animais.

ARTICULAÇÕES E OSSOS
O frio, além das doenças respiratórias e viroses, pode trazer problemas nas articulações. Se o seu cão ou gato já possui problemas ósseos, a chance de aparecerem dores é muito forte. Dependendo do lugar em que você mora e do frio que costuma fazer, o animal pode apresentar uma artrite ou artrose. Dores fortes nas articulações que irão fazer o animal mancar e depois parar de andar. É preciso correr para o veterinário que deve receitar um analgésico e um remédio específico para isso. Tive um cachorro que teve artrite por dormir no ar condicionado também! Em 1 dia ele começou a mancar e parou de andar. Precisou tomar um remédio para cavalos, onde 1 comprimido precisava ser partido em 16 partes, pela dosagem do peso. Mas em 2 dias ele estava bem e nunca mais apresentou o mesmo problema! 
Animais que por algum motivo já quebraram ossos e precisaram colocar pinos, ou que possuam problemas como hérnia de disco, sentem ainda mais frio e dor nesse período. Eles precisam de mais atenção para não sentirem dores no inverno.

SINTOMAS
Os sintomas de doenças respiratórias são muito parecidos com os da gripe nos humanos. Do mesmo modo que sofremos com as doenças de inverno e as mudanças de clima, os cães também sofrem.
  • Coriza
  • Espirro
  • Tosse
  • Febre
  • Apatia
  • Catarro
Os sintomas de doenças ósseas ou de articulações são:
Choro sem motivo
Reclamar quando você tentar carregá-lo
Tremores de frio
Mancar de 1 ou várias patas
Parar de andar ou de ficar em pé

CASOS GRAVES
É importante perceber os sintomas iniciais e começar um tratamento com veterinário. Quanto mais tempo passa, pior pode ser. O quadro simples de um resfriado pode evoluir para uma pneumonia e matar o cachorro! Então não brinquem com isso. Lembre-se que durante anos os índios do Brasil morreram de gripe porque pegaram dos espanhóis e não sabiam combatê-lá. Gripe ou resfriado sem tratamento pode matar, principalmente filhotes, idosos ou animais doentes. Sem os antibióticos que o veterinário irá receitar, seu animal pode pegar uma bactéria ou uma infecção secundária, debilitando ele ainda mais e dificultando a cura.
Nos casos de artrite ou artrose, se o cachorro não anda ele não pode ir comer ou usar o banheiro. O animal ficará como um aleijado, sem conseguir fazer nada sozinho e precisando de você para tudo. Quanto mais rápido iniciar o tratamento, mais rápido ele para de sentir dor e volta a vida normal. Mas se não tratar o animal pode perder definitivamente os movimentos das articulações, tendo uma atrofia dos membros. 

COMO EVITAR
Independente se quiser evitar doenças respiratórias como ósseas, a prevenção é a mesma:
  • Não deixe o animal pegar chuva
  • Não use ar condicionado em dias frios
  • Não deixe o animal em locais com corrente de vento
  • Só dê banho pela manhã em dias com sol
  • Mantenha o animal completamente seco
  • Não dê água em tigelas de alumínio ou outro metal 
  • Ofereça uma cama ou panos para o cão
  • Se ele mora no quintal, deve ter um canil protegido e com panos
  • Use roupas ou agasalhos principalmente em animais tosados 
  • Se tiver tapetes em casa, ajuda muito

Aqui tem uma foto da schnauzer Nina de pijaminha! Como ela é tosada e o pelo ainda está crescendo, a roupinha ajuda a aquecer.


Já a Sarita costuma dormir de vestido quando está na época fria! 



ALIMENTAÇÃO NO INVERNO
Ela deve se reforçada. Como o animal vai gastar mais energia que o normal, o ideal é aumentar em 1/4 a quantidade de ração oferecida. Outras opções como patês e sachês também são bem-vindas por serem fonte de gordura. Você só não precisa reforçar a alimentação se seu animal estiver acima do peso, aí você continua dando a comida normal, afinal, se ele perder peso não será um problema.
Já que cães obesos devem continuar recebendo a quantidade normal de ração, logicamente que cães abaixo do peso devem ter atenção redobrada. Ofereça bastante comida e petiscos para que ele não emagreça ainda mais nesse período.

BANHOS
Diminua a frequência de banhos no inverno. O animal também deve se manter limpo por mais tempo, já que estará suando menos. Os banhos devem ser dados apenas em dias com sol, naquele horário mais quente (do meio da manhã ao meio da tarde), e o cachorro deve estar completamente seco até o fim da tarde. Jamais deixe seu cachorro molhado, pois com o clima ele não irá secar e pode dormir ainda úmido. Aí além das doenças de inverno ele pode ter micoses e dermatites. Roupinhas e agasalhos também só devem ser usados depois que o animal esteja bem seco! Você pode usar um secador de cabelo, nunca muito perto do cachorro, para secar os pêlos e esquentar.
E se você tosa seu cachorro, nesse período é indicado deixar o pelo um pouco maior. Assim ele fica um pouco mais aquecido.

_.-•-._ _.-•-._ _.-•-._ _.-•-._ _.-•-._ _.-•-._ 

Você não precisa forçar o cachorro a deitar na caminha, edredom ou a sair do piso frio. Deixe o a animal a vontade para deitar onde quiser, mas deixe SEMPRE a disposição dele água fresca em tigelas que não são de metal (elas acabam gelando a água) e uma caminha ou lençol. O importante é que se o cachorro sentir frio, tenha a opção de se esquentar sozinho. A Nina por exemplo, não dispensa nenhum cobertor! Mesmo tendo as caminhas, sofá, tapete, edredom, ela sempre vai deitar nos cobertores da mamãe! Hehe



Texto e fotos da Sarita: Vívian Roncon
Fotos da Nina: Andrea Carvalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário