Pesquise aqui

Custom Search

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Cuidado com coleiras - LUTO por Tande


Gente, todos nós, spitz e donos de spitz do Brasil, ficamos MUITO tristes essa semana. Um amigo nosso, o Tande de 1 ano. 3 meses, morreu de forma trágida por causa da coleira. Todos acompanhávamos ele e suas aventuras nas redes sociais (facebook e instagram) pelo nome tandeluludapomerania.

 


E a notícia da morte chegou como uma choque a todos nós! Os momentos de desespero que a a dona dele passou, poderiam ter sido com qualquer um de nós! Todos estamos muito tristes. Falo por mim, pela Sarita e pelos donos de várias Spitz que acompanham o blog,o meu facebook ou o instagram @sarita_spitz . Lá mesmo colocamos uma foto com mensagem de luto para Tande.


Vários outros amigos do instagram fizeram o mesmo. E alguns colocaram suas próprias fotos tristes pelo falecimento de Tande... Aqui tem a do @guinnesspom , da @lolita_bernardo e da @lulaspitz .


O ACIDENTE DO TANDE
Aconteceu durante um passei. A coleira se soltou, não se sabe direito o porque, pois foi muito rápido. Mas a coleira se soltou sozinha e o Tande ficou livre durante o passeio. O pequeno correu para o meio da pista e foi atropelado. Morreu pouco depois no colo da mãe, Carol. Dá pra ter idéia do que ela passou? Por isso eu peço que todos mandem pensamentos positivos, não só pro lindo Tande, mas pra mamãe dele também. Para que ela esqueça e tire essas imagens horríveis da memória... Para que ela se lembre dele apenas desse jeito, lindo e alegre. Como todos nós conhecemos e nós lembraremos para sempre. 


O MESMO JÁ ACONTECEU COM A SARITA
Só que ela não estava na rua, graças a Deus! Estava passeando no gramado do condomínio fechado onde eu moro. Ela estava com uma coleira de metro nova, dessas caras, importadas. A coleira era linda! Rosa, toda florida, com a guia em fita para ser mais resistente, para cães de até 10 kg (Sarita pesa 3kg)... E mesmo assim, na primeira corrida da Sarita a coleira esticou e soltou a fita da caixinha que eu estava segurando. Resultado: Sarita que estava correndo feliz, continuou correndo feliz como se nada tivesse acontecido, a guia solta foi arrastando pelo chão atrás dela, eu fiquei com a caixinha da coleira na mão em desespero e sem saber o que fazer.

Por sorte gritei pela Sarita que parou e começou a correr na minha direção. Ela ficou correndo em círculos ao meu redor até eu conseguir pegar a ponta da guia que estava arrastando pelo chão e segurar ela. Ainda bem que era um lugar seguro, que não existiam carros nem a chance da Sarita ir embora e não voltar. Que isso sirva para vocês verem que nem as coleiras mais caras estão livres desse tipo de problema! 

Essa droga de coleira caríssima não durou 5 minutos! Em compensação, outra coleira de metro vagabunda que custou 9,99 durou anos. Ou seja, não confie na sorte. Use as coleiras de metro apenas em lugares seguros, sempre sabendo que a coleira pode soltar e nunca deixando a guia esticar até o final! Agora eu sempre prendo a coleira antes do final do comprimento dela. Nunca mais passo por esse desespero.

O que aconteceu com o Tande, poderia ter acontecido comigo.


CUIDADOS COM A COLEIRA
Todos sabemos que a coleira é a segurança que o cachorro tem para não ser atropelado, não precisamos falar isso. Mas sim, acidentes acontecem e o que aconteceu com o pobrezinho do Tande pode acontecer com qualquer um de nós. Até as melhores coleiras, das melhores marcas importadas, podem falhar. O que se pode fazer apenas é tomar algumas precauções e ficar sempre atento a pequenos detalhes. 


NA HORA DE COMPRAR A COLEIRA 
  • Escolha bem a coleira quando for comprar, olhe todos os fechos e a descrição do produto (indicação de peso e força que ela suporta)
  • Não compre coleira pela internet, compre apenas se puder pegar e testar na hora
  • Não compre coleira fechada em embalagem, compre apenas se puder abrir e testar na hora
  • Prefira sempre fechos e encaixes de metal aos de plástico 
  • Prefira coleiras feias e seguras às bonitas e frágeis 
  • Só compre se estiver com o cachorro para experimentar e ver se o tamanho é o correto
  • Nunca compre coleira maior ou menor que o ideal, ela precisa ser do tamanho correto para não machucar ou deixar o animal escapar
  • Algumas coleiras prendem com velcro e com fivela, essas são ainda mais seguras
  • Coleiras de metro (para correr) não são confiáveis para ir para à rua, apenas para parque onde não exista perigo 

NA HORA DOS PASSEIOS
  • Sempre passe a guia da coleira pelo seu pulso, para que ela não escape da mão quando o animal puxar
  • Atenção triplicada durante os passeios
  • Mantenha o animal sempre perto de você
  • Repare as coisas que estão à frente, assim você pode evitar problemas durante o passeio 
  • Se a coleira for de metro, sempre a trave antes do final do comprimento
  • Se você só pode passear na rua, só use guias comuns e mantenha o cachorro sempre perto das suas pernas
Eu sou muito neurótica com esse tipo de coisa... Na verdade não levo não a Sarita para passear na rua pois sempre penso que se existe a chance de dar errado, vai dar. Passeio com a Sarita apenas em parques ou dentro do meu condomínio, que tem poucos carros. Olha a Sarita passeando com a vovó dela.


Texto: Vivian Roncon

Nenhum comentário:

Postar um comentário